Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/08/2007 - Revista do Factoring Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraudes contra Factoring: como tem acontecido


Um empresário de factoring, que preferiu não se identificar, fez uma busca na internet sobre fraude, depois de ter sofrido dois golpes em um curto espaço de tempo. Segundo ele, durante 15 anos trabalhando em factoring, ele nunca havia caído em um golpe e por isso se assustou com esses dois episódios.

Após algumas pesquisas, ele encontrou no site www.downieinsolvency.com.au uma história que ilustra muito bem o que acontece nos casos de fraude contra factoring. Então, ele decidiu traduzir a história, que mostramos a seguir.

José tem uma empresa antiga; tem ótimos clientes; o prazo de recebimento é de 90 dias; o cadastro é perfeito. Em certo momento, devido às movimentações do mercado e dos concorrentes, a empresa encontra problemas de fluxo de caixa. José, então, procura uma empresa de factoring e faz o seguinte acordo: a factoring não notifica o sacado para que sua empresa não demonstre fraqueza a seus clientes. A empresa de factoring reluta, mas, devido ao ótimo cadastro, aceita.

A empresa de factoring começa a comprar os títulos e receber sem nenhum problema. Tudo está perfeito. Após algum tempo, uma máquina quebra e, para o conserto, é necessário R$ 30 mil. José não tem esse valor, então ele decide emitir uma duplicata fictícia contra algum de seus clientes no valor de R$ 35 mil e a leva para a factoring. Olhando o cadastro e histórico da empresa do José, a Factoring compra o título que irá vencer em 90 dias e concede os R$ 30 mil. José então conserta sua máquina e continua tudo bem. No vencimento do título, José continua sem o dinheiro. Então, decide fazer outra duplicata fictícia num valor um pouco maior e quita os R$ 35 mil com o valor recebido. Com isso, José ganhou mais algum tempo de vida para sua empresa.

Como tudo isso parece ser muito simples e fácil, José resolve que quer trocar de carro por um modelo mais novo e melhor. Mas, ele não tem dinheiro. Então, ele emite outra duplicata fictícia. Se tudo continuar do jeito que está, ele nunca terá de pagar pelo dinheiro. Então ele emite mais duplicatas contra clientes existentes e contra outros que nem existem. A factoring percebe então, que todas as duplicatas são pagas em dia e que o volume está aumentando. O carro novo do José é mais um sinal de que tudo vai indo muito bem com a empresa. Então, o crédito é aumentado, o dinheiro é liberado mais rapidamente e as taxas diminuídas.

A factoring só percebe o que está acontecendo quando resolve fazer uma auditoria nas contas da empresa do José e comparar os títulos recebidos com as informações dos sacados. Neste momento, a factoring percebe o que está acontecendo, mas já está com R$ 270 mil em duplicatas frias.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 784 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal