Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

04/07/2011 - DireitoCE / O Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Por desídia dos bancos, saques suspeitos geralmente vão parar na Justiça


Bill Aquino, empresário do ramo musical, viu o saldo de sua conta corrente no banco Santander ser reduzido em R$ 17.800 em apenas um dia, em transferências para outras contas, compras com cartões de débito e saques. Procurou o banco, que reconheceu a fraude e sugeriu que ele fizesse um saque no valor da fraude e o depositasse em uma outra conta, já que aquela seria fechada.

Dias depois, porém, passou a receber cobranças da própria instituição financeira, no mesmo valor que havia sido retirado da sua conta. Orientado por seu gerente a ignorar as correspondências, pois o problema seria resolvido, ele acabou tendo seu nome incluído no Serasa.

“Meu nome ficou sujo e perdi dois trabalhos por isso, no valor total de R$ 265 mil. Por conta disso, decidi entrar com uma ação contra o banco’’, afirma Bill. Seu nome já foi tirado da lista de inadimplentes, mas Bill ainda processa o banco, segundo ele, por danos morais pelo constrangimento e pelas perdas sofridas.

Poucos casos de movimentações financeiras estranhas nas contas de clientes acabam se tornando processos na Justiça. A maioria deles é resolvida com a própria instituição. Apesar disso, é bom ficar atento para saber o que fazer nesses casos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 134 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal