Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

01/07/2011 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Vendedor de atestados médicos atuava dentro da UPA São Benedito

Por: Hedi Lamar Marques


Servidores públicos e funcionários de empresas recorreram à compra de atestados médicos falsos para justificar faltas ao trabalho. Cada documento era vendido pelo valor de R$30 por homem que frequentava a UPA São Benedito e roubava formulários e carimbos nas mesas de médicos. Ele foi preso ontem.

A descoberta aconteceu depois que um servidor da prefeitura apresentou atestado assinado por um médico pediatra, mesmo sendo adulto. O fato levantou suspeita e a Polícia Civil foi acionada pela administração municipal na última quarta-feira.

A equipe coordenada pelo delegado Edson Morais é a responsável pela investigação. Chamou a atenção dos policiais a facilidade com que os documentos eram conseguidos por Alex Rodrigues de Morais, 26 anos. O delegado acredita que outras pessoas estejam envolvidas no esquema.

O policial civil explica que Alex ia à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro São Benedito e ficava andando pelos corredores. Quando algum dos médicos se afastava da mesa, ele se aproveitava para pegar os atestados e carimbos.

Segundo o delegado, até agora foram identificados pelo menos três servidores, inclusive um guarda municipal, que se utilizaram do documento falso para justificar faltas junto ao Serviço Público. Ele diz estar certo de que mais pessoas envolvidas recorreram ao mecanismo, inclusive do setor privado.

Vários envolvidos já foram ouvidos e prestaram esclarecimentos, confirmando que compraram o documento falso. Foi por meio destes depoimentos que a polícia conseguiu chegar a Alex Rodrigues. Um dos agentes ligou no telefone celular dele e simulou estar interessado em comprar um atestado.

Um encontro foi marcado na rua Princesa do Sertão, Vila Maria Helena, por volta de 18h de quarta-feira. Alex apareceu conduzindo um veículo Fiat Uno, de cor cinza, e tentou se desfazer do chip do celular. Os policiais não encontraram nenhum atestado com ele, pois, segundo a investigação, ele estava acostumado a fazer um primeiro contato, pegar as informações e apenas depois uma outra pessoa entregaria o documento falso.

De acordo com a PC, Alex já tinha antecedentes criminais, com várias passagens e prisões pelos crimes de tráfico de drogas e por oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público. O delegado Edson Morais explicou que mesmo não tendo encontrado o material utilizado nos golpes em poder de Alex, já existem fortes indícios da participação dele.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 241 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal