Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

30/06/2011 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

O POVO encontra supostas empresas fantasmas abandonadas


No início da manhã de ontem, O POVO foi até os endereços das duas empresas consideradas fantasmas no esquema, ambas localizadas em Ubajara. Na primeira, nomeada JC Locação e Eventos, não havia ninguém. A porta, arrombada pela operação de busca e apreensão, na última terça-feira, 28, dava acesso à única sala – suja, com poucos móveis e aspecto de abandono.

Procurada pela reportagem, uma cabeleireira que trabalha no ponto comercial ao lado assegura que somente os funcionários do Salão de Beleza têm a chave que dá acesso às lojas do centro comercial onde fica a suposta empresa de locação. Segundo ela, nunca houve movimentação de pessoas na JC.

O grupo de lojas está anexo ao posto de gasolina Frota. A gerente do posto afirmou que o próprio Jean Carlos - um dos acusados de ser utilizado como laranja no suposto esquema -assinou contrato de locação do ponto em dezembro de 2010, no valor de R$ 200 mensais. Segundo ela, Jean mantinha o pagamento dos aluguéis em dia, mas nunca aparecia no estabelecimento, sempre fechado.

A segunda empresa “fantasma” está localizada a alguns quarteirões de lá e se nomeia RTS de Sousa Locação, também de portas fechadas. Funcionários de ponto comercial vizinho afirmaram que nunca houve expediente no local, nem a disposição de carros para locação diante da empresa. Um deles afirmou que a empresa está acomodada no ponto há cerca de um mês, antes funcionando em outro local de Ubajara.Na fachada de ambas as empresas estavam disponibilizados números telefônicos. O POVO ligou para todos. Dois deles, celulares, deram na caixa postal. O terceiro, fixo, de Fortaleza, caiu no sinal de fax.

Em Santana do Acaraú, moradores aproveitam o caso para reclamar a precarização do serviço público local e acusar os administradores do município de criar situações para gerar oportunismo eleitoral. (MB)

ENTENDA A FRAUDE

Um grupo liderado pelo ex-prefeito de Tianguá Gilberto Moita é acusado de criar falsos processos licitatórios para atender os serviços de transporte escolar.

O esquema se baseava na contratação de empresas fantasmas, uma delas chamada JC Locações e Eventos, que sublocava totalmente o serviço à população de Santana.

A segunda tem nome RTS de Sousa Locação. Ambas estão endereçadas no município de Ubajara, mas atuavam em Santana do Acaraú, Acopiara, Itapipoca e Acaraú. Outros municípios podem também estar envolvidos.

Nos, até agora, cerca de 50 processos licitatórios investigados, a fraude acontecia quando o próprio grupo forjava procedimentos obrigatórios para o certame, como assinaturas e autorizações.

Um “check list” era, inclusive, afixado na primeira página dos documentos irregulares, indicando por quais etapas de falsificação já passaram e ainda faltavam passar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 233 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal