Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

27/06/2011 - Correio do Brasil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Após investigar fraudes, chefe do BC afegão se diz ameaçado e foge

Fitrat apurava fraudes em banco cujos acionistas têm elo com o governo afegão.

O presidente do Banco Central do Afeganistão, Abdul Qadeer Fitrat, anunciou sua renúncia e fuga aos EUA nesta segunda-feira, alegando temer por sua vida depois de investigar um suposto escândalo de fraudes em um banco ligado a parentes do presidente do país, Hamid Karzai.

Fitrat, que se refugiou no Estado americano da Virgínia (leste do país), acusou nesta segunda-feira o governo afegão de interferir em suas investigações sobre o Kabul Bank, banco privado que foi à falência no ano passado.

A instituição tinha entre seus acionistas parentes e simpatizantes de Karzai, e seu colapso levou a perdas estimadas em US$ 500 milhões.

O colapso do banco é atribuído a fraudes derivadas de esquemas de pirâmide, de empréstimos irregulares e de desvio de dinheiro, segundo as investigações.

Fitrat alegou que autoridades de alto escalão do governo estariam bloqueando suas tentativas de identificar os responsáveis pelas fraudes bancárias e de recuperar o dinheiro desviado.

?Vinha pressionando pela abertura de um processo legal contra os envolvidos no desfalque de centenas de milhões de dólares, alinhado com a comunidade internacional e para prevenir que isso se repetisse no futuro?, disse Fitrat à BBC. ?Pedi processos contra indivíduos específicos. Mas não recebi nenhum indicativo de que haja planos para investigá-los.?

Há dois meses, ele citou publicamente parlamentares que estariam envolvidos no escândalo. Desde então, alega que vem enfrentando perigo.

Autoridades do governo afegão em Cabul disseram não ter recebido um aviso formal da renúncia de Fitrat e afirmaram que o presidente do Banco Central está entre os investigados pelas fraudes no Kabul Bank.

‘Reformas’

O episódio ocorre poucos dias depois de o presidente americano, Barack Obama, anunciar um plano para a retirada de militares dos EUA do Afeganistão.

Dez mil soldados devem deixar o país asiático até o fim deste ano, e outros 23 mil deverão sair até setembro de 2012.

Os EUA têm no governo de Hamid Karzai um aliado incômodo, pelos indícios de corrupção que envolvem a administração afegã.

Nesta segunda-feira, Washington declarou que continuará a pressionar por ?reformas e fortalecimento? do sistema financeiro afegão, segundo a agência Reuters.

O Departamento de Estado disse que, até esta segunda-feira, não tinha conhecimento de nenhum pedido de asilo feito por Fitrat nos EUA.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 175 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal