Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

22/06/2011 - Jornal Floripa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Prefeito de Taubaté é preso por fraude nas licitações de merenda escolar

Ele, a mulher dele, Luciana Peixoto, e o ex-diretor de compras da prefeitura Carlos Anderson são acusados de fraudes em licitações..

Um escândalo no interior de São Paulo. A prefeitura de Taubaté está sendo investigada por denúncias de fraudes em licitações de remédios e merenda escolar.

O prefeito Roberto Peixoto está sendo investigado pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal desde 2009. Ele, a mulher dele, Luciana Peixoto, e o ex-diretor de compras da prefeitura Carlos Anderson são acusados de fraudes em licitações para fornecimento de merenda escolar e medicamentos ao município. Contratos com três empresas, uma em Taubaté e duas em São Paulo, estão sendo investigados. Eles foram firmados a partir de 2007 e somam aproximadamente R$ 30 milhões.

“Estamos analisando se a licitação foi feita de forma adequada, dentro do que exige a lei. Vamos analisar se houve superfaturamento da merenda. Em relação ao gerenciamento do medicamento na rede estadual de saúde, a empresa que foi por último contratada não tinha sede, não tinha equipamentos de informática, não tinha sequer um telefone”, afirma o delegado da Polícia Federal.

Mais de 50 policiais cumpriram 13 mandados de busca e apreensão em Taubaté e em São Paulo. Os três suspeitos foram presos e prestaram depoimento em São José dos Campos. De lá, foram levados para a carceragem da Polícia Federal em São Paulo Ricardo Carneiro.

A Polícia Federal pediu a prisão temporária dos acusados para que eles não atrapalhem as investigações. Eles podem responder por crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção.

“Durante todo esse tempo o prefeito nunca foi intimado para nenhum ato que comparecesse na Polícia Federal a respeito desse fato. Essa foi uma medida desproporcional”, relata o advogado do prefeito, Alfredo Gonçalves Rodrigues.

Carlos Anderson ainda não tem advogado e a família dele informou por telefone, que não irá falar sobre o assunto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 136 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal