Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

26/06/2011 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Iraque: o estranho sumiço de 7 mil milhões de dólares

Por: Maria João Guimarães


O último caso de corrupção no Iraque não envolve os pacotes de ajuda alimentar à venda em mercados de Bagdad nem o desvio de verbas para comprar equipamento militar. Tem, sim, a ver com o desaparecimento de 7 mil milhões de dólares (Bagdad diz, entretanto, que eram mesmo 18 mil milhões), dinheiro que viajou em vários aviões militares de carga para chegar a Bagdad em 2003 e que ninguém sabe onde pára.

Os EUA já fizeram duas auditorias e não conseguem descobrir onde estão estas verbas. O dinheiro, resultante da venda de petróleo que pertencia ao Iraque mas estava retido em território americano devido às estritas sanções económicas contra o regime de Saddam, foi depois levado para o Iraque, dos EUA, em aviões militares. Há alguns pormenores interessantes: uma das lições que os EUA aprenderam do Iraque, diz o Los Angeles Times, foi que "um avião gigante de carga Hércules 130 pode levar 2,4 mil milhões de dólares". Uma das questões que se colocam é como foi possível fazer desaparecer esta enorme quantidade de dinheiro, que precisou de vários aviões militares para ser transportada.

No decurso de uma terceira investigação, os auditores norte-americanos sugeriram pela primeira vez que o dinheiro pode ter sido roubado. E, nesse caso, deverá tratar-se "do maior roubo de verbas da história nacional [dos EUA]", disse o responsável pelo gabinete de reconstrução do Iraque, Stuart Bowen, ao Los Angeles Times.

O responsável não aponta culpados, mas diz que as verbas foram entregues ao Iraque, sugerindo que poderão ter passado para mãos de responsáveis iraquianos e que não seria a primeira vez que tal acontecia.

Mas, agora, o Iraque diz que se trata de 18 mil milhões de dólares, e já enviou uma carta à ONU queixando-se do "roubo" das verbas pelos EUA.

Tudo isto ocorre num país com casos de corrupção que envolvem desde o Governo nacional às autoridades locais. Um dos casos mais conhecidos foi o do desvio de grande parte das verbas destinadas à compra de equipamento para as forças de segurança lutarem contra os insurrectos - "mais de metade" dos 1,3 mil milhões de dólares que o Ministério da Defesa recebeu para estas compras "desapareceram", disse o juiz, Radhi al Radhi, que esteve encarregado de um organismo anticorrupção entre 2004 e 2007. Este organismo foi "neutralizado", contou o juiz (hoje refugiado nos EUA), quando o primeiro-ministro proibiu a comissão de investigar antigos ou actuais ministros sem a sua autorização prévia.

Noutros casos os montantes são mais pequenos, mas os efeitos são concretos: em 2008, responsáveis locais receberam subornos para comprar cloro cujo prazo tinha expirado. O cloro usado na água não terá tido grande efeito, o que causou uma epidemia de cólera.

Para ver provas de corrupção, basta ir a um mercado em Bagdad, descreve a BBC: há à venda as rações alimentares que o Governo distribui e das quais muitos iraquianos dependem. O Ministério do Comércio é acusado de ganhar milhões a vender estes produtos alimentares em vez de os distribuir.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 185 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal