Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/08/2007 - Última Hora News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha do Vô Bubu e Bochecha pode cair a qualquer momento


Bandidos travestidos de empresários do agrobusiness podem ser presos e revelar ao país os meandros de compras de terras superfaturadas com apoio do alto escalão do governo federal.

Um escândalo de proporções inimagináveis poderá ser descoberto pelo MPF e pela Justiça Federal. A quadrilha do ‘Vô Bubu’ e do ‘Bochecha’ está envolvida em vários segmentos do crime organizado, e que tem em seu modus operandi esquemas criminosos, que vão desde a compra de precatórios, desvalorização de terras tidas como improdutivas e na seqüência, revendidas ao Governo Federal por preços estratosféricos.

A quadrilha que, grosso modo, age de pai para filho, conta com gente especializada e seus integrantes, segundo informes confidenciais, vêm a muito sendo investigados. “É uma quadrilha nepótica”, diz sorrindo um dos investigadores, que não pode por razões óbvias ser identificado, fazendo alusão à participação ativa de pai e filhos na chefia dos outros mafiosos.

Um dos principais mentores do crime organizado está homiziado na cidade de São Paulo e sua prisão é coisa de pouco tempo. Com a prisão desse principal líder da quadrilha, as investigações podem respingar no Palácio do Planalto, já que há fortes indícios que seu genitor tenha estreitas ligações com gente poderosa e influente na Presidência da República. Há fortes indícios de um figurão sul-mato-grossense com estreitas ligações nas sacanagens protagonizadas por membros da quadrilha contra aquele que já foi considerado o "Rei da Soja".

O criminoso, um cidadão que hoje beira os sessenta e sete anos, mas que não demonstra o avançado da idade, vem a muito se locupletando com a influência que diz ter com a alta cúpula do Governo Federal, e pasmem se diz até, protegido pelo Presidente da República Federativa do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva, já que esse elemento, em passado recente foi 'sondado' para ocupar cargo de Ministro de Estado. Fontes fidedignas, revelam que o interlocutor no esquema criminoso até a bem pouco tempo integrava a equipe de governo e que se utilizou do órgão que comandava para agilizar a compra de terras tidas como improdutivas e assim auferir lucros exorbitantes.

Entenda como tudo começou

A denúncia que uma empresa de um poderoso grupo, com a ajuda direta de Vô Bubu, mentor e líder da quadrilha da ‘compra fácil’, como vem sendo chamada essa que compra por preços inócuos e revende para o Governo por preços exorbitantes, fazendas tidas como 'improdutivas.' O Bando do 'vô bubú' foi quem arquitetou o plano e depois comprou cerca de 30 mil hectares de terras na região do Município de Sidrolândia, e lucrou nessa empreitada cerca de 90 milhões de reais. Essa, foi apenas uma das muitas transações da quadrilha ‘compra fácil’ e que desencadeou investigações rigorosas sobre a atuação do bando.
Afinal, a mesma fazenda que foi 'desvalorizada' quando foi comprada de seus legítimos proprietários, pois foram amedontrados que tal propriedade rural seria alvo de invasão, tão logo foi vendida a preço inócuo, foi super-valorizada para ser revendida ao governo a fim de 'reforma agrária'por preços inimagináveis para o Governo Federal.

Essa compra prá lá de suspeita, ou melhor, a ponta do ice-berg foi quem abriu o verdadeiro e esplêndido novo ‘eldorado’ que se tornou a compra de terras 'improdutivas' aqui no Estado de Mato Grosso do Sul. O conceituado empresário Olacir de Moraes, segundo informes seguros e confidenciais, estaria muito magoado com integrantes dessa quadrilha, pois esses não estariam cumprindo acordos prévios em transações comerciais e que cobrariam ainda, cerca de 10% de comissão para com o poder de influência que detém junto à cúpula do Governo Federal, na capacitaçao e facilidades de ‘atravessarem’ encaminhamentos de propostas de venda ou prestação de serviços ao Governo Federal, e olha que só de comissão cobrada do famoso Olacir é coisa inimaginável. É esse portentoso tráfico de influências que despertou a atenção da equipe de investigadores, e da imprensa em geral. Comenta-se nos bastidores que em passado recente, alguns desses hoje ‘lobistas,’ eram pessoas notórias no mundo do agrobussiness, tidas como honestas em seus negócios, e que até gozavam de certo trânsito com o empresário. Foi por causa da reputação tida como de 'homem ilibado' por parte desse que é considerado o ‘Rei do gado’, mas que na verdade é um dos quadrilheiros de maior participação no negócio escuso, já que tem múltiplas funções, é que Olacir tenha se sujeitado a não denunciar a ‘quadrilha da compra fácil’, e justo ele, quem foi vítima da cobiça desenfreada do chefe da quadrilha, o morfético vô Bubu, que em periódos passados serviu com maestria ao Guru Olacir.

A secretária desse pseudo ‘empresário’ de prenome Fátima, segundo a fonte de informação, se interrogada, poderá dar valiosa ajuda a Justiça e a polícia, quanto a localização e o paradeiro do montante desviado pelo ancião criminoso, já que pessoa ligada a ela teria recebido mais de R$ 3 milhões para realizar campanha política para concorrer no pleito eletivo em simples cargo de vereança em município do MS. mesmo estando em outro estado o chefe do bando estaria monitorando as ações políticas de candidatos que ele manifesta interesse em ajudar, e assim abrir caminho, a sua pretensa idéia de impunidade, já que parlamentares em tese desfrutam de imunidade.

Fátima é um arquivo vivo, e que já está mira da Justiça Federal e do MPF para colaborar na condição de testemunha-chave, e até iria utilizar-se da delação premiada, já que, por saber demais pois foi cúmplice em várias transações escusas, com certeza vai colaborar no que for preciso para por o chefe da máfia da terra devoluta na cadeia e muito em breve. Crime de sonegação fiscal, descaminho e evasão de divisas é apenas a ponta do iceberg das ações da quadrilha. Sentindo-se protegidos por acharem que estão longe dos holofotes da mídia e do alcance das garras da polícia, alguns dos integrantes, entre eles o pai de um dos envolvidos, um cidadão morfético e que só fala em dinheiro, resolveram se homiziar na capital paulista e é de lá que estão ameaçando testemunhas e todo aquele que se propuser a ajudar na elucidação de crimes os quais estão relacionados.
Inclua-se nessa lista de 'inimigos' da quadrilha do vô bubu, jornalistas e investigadores polícia.
A seqüência das investigações é aguardada e pode desembocar em governantes federais e estaduais, e isso pode trazer conseqüências catastróficas no pleito municipal que se aproxima, já que o mentor da quadrilha será observado, pois pairam dúvidas que o mesmo vai ‘despejar’ dinheiro em quantidades exorbitantes, em candidaturas tidas apenas como mote para lavar dinheiro, ou ainda dar azo a continuidade das ações da quadrilha. Um dos envolvidos, um tal Mauricinho ‘mala preta’ que vem a ser genro de uma senhora com fortes ligações com religiões afro-brasileiras e que atende pela alcunha de ‘dona Blindada’ e que se diz protegido de seu progenitor, tempos atrás foi alvo de matérias jornalísticas em diversos veículos de comunicação dando conta de sua participação ativa nessa quadrilha. Esse rapaz de mente doente por dinheiro, e de tudo que dele sobrevenha, amante de ‘tereré’ e de algumas moçoilas casadeiras de seu Estado, foi por diversas vezes solicitado em ajudar amigos em colocações de emprego, mas sua empáfia não permitiu que tais pedidos fossem sequer encaminhados.
É um criminoso patológico, diz um dos investigadores, ele é escravo de dinheiro e até brigou com um dos quadrilheiros, especializado em informática quando da partilha de um dos desfalques aos cofres públicos, 'mala preta' queria mais dinheiro do que na realidade lhes caberia na partilha, e isso fez com que ficasse brigado com seu comparsa criminoso e que tem na informártica seu principal mote de desvio de verbas públicas, ele por ser o predilecto de seu progenitor, por muito tempo fez e desfez dos outros comparsas, pois seu pai garantia seu domínio sobre os demais, chegando a pagar para que seu 'promogênito' não fosse incomodado ou até substimado pelo restante do bando.
Quadrilheiro dos mais fortes apesar de pouca idade, e com quase nenhuma experiência no ramo de atividades pertinentes ao governo, esse iniciante nas atividades criminosas pode ser comparado a uma figura conhecida nas manchetes de escândalos: Marcos Valério, já que detinha poder de influência e comandava esquemas milionários junto ao dinheiro público. Esse jornal, com a ajuda de informantes estrategicamente colocados em alguns locais de acesso aos investigados, trará toda a saga da quadrilha e fornecerá dados a Justiça para a pronta elucidação desse esquema que irá revelar ao país, fatos até então de total desconhecimento público.

Os nomes dos integrantes da quadrilha, a participação ativa de cada um, os laços de parentesco, é outro ponto de vital importância e serão trazidos a público, será o escândalo que irá abalar as hostes do Governo Federal, e Estadual, e do local sede da quadrilha dos precatórios, e venda super-faturada de terras 'devolutas' e 'improdutivas' pois a participação efetiva de gente acima de qualquer suspeita será trazida a público. Muita coisa irá mudar em relação a compra e venda de terras e fazendas consideradas ‘improdutivas’ nesse Estado, bem como a compra e venda de precatórios, e os respectivos critérios de compra, pois a partir dessa data, muita gente considerada boa será enfim desmascarada. É aguardar e conferir, será o escândalo que irá ruir com o império construido pela quadrilha do 'vô bubu' e seu filhos considerados como impolutos e sérios no ramo empresarial.
Plantadores de soja, usineiros, pecuaristas e outros do ramo, irão se assustar quando souberem quais são as posições de hierarquia de cada um dos membros dessa quadrilha sórdida, e os nomes de seus integrantes. Voltaremos..........

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 327 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal