Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

16/06/2011 - Alagoas 24 horas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

CID-F: Professor ‘Valério do INSS’ é preso na PF

Nova coletiva sobre a Operação foi marcada para esta sexta-feira.

Cícero Antônio Valério da Silva, mais conhecido como professor Valério do INSS se apresentou à Superintendência da Polícia Federal em Alagoas, no bairro do Jaraguá, na tarde desta quinta-feira, 16. Ele é uma das pessoas que teve a prisão decretada na terça-feira, 14, quando foi deflagrada a Operação CID-F, que desbaratou uma quadrilha que teria desviado cerca de R$ 12 milhões do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS/AL).

Em razão de a investigação correr sob sigilo, a assessoria de Comunicação da PF/AL não confirmou a identidade de Valério, mas adiantou que, com a prisão de um servidor do INSS nesta tarde, agora falta apenas o cumprimento de um mandado de prisão, relacionado a um suposto beneficiário do esquema.

Nesta manhã, o presidente regional do Partido dos Trabalhadores em Alagoas (PT/AL), Joaquim Brito, disse que o partido irá abrir sindicância para apurar o envolvimento de um dos seus filiados no esquema desbaratado pela PF.

A assessoria da PF divulgou nota informando que na tarde desta sexta-feira, 17, o superintendente da PF/AL, Amaro Vieira e o delegado responsável pela operação, Alexandre Borges, concedem uma nova coletiva à imprensa para falar sobre o andamento dos trabalhos decorrentes da Operação CID-F.

O esquema

Segundo informações da Polícia Federal, a quadrilha que envolvia funcionários do INSS, entre eles médicos peritos, beneficiários e escritórios de contabilidade, seria especializada em fraudes para concessão de benefícios pagos pelo INSS. De acordo com o delegado Alexandre Borges, mais de 400 benefícios foram fraudados.

Os acusados responderão pelos crimes de estelionato qualificado, formação de quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso, inserção de dados falsos em sistema de informações, corrupção ativa e passiva, além do crime de falsa perícia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 310 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal