Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/06/2011 - 24 Horas News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Prefeito cassado tentou "apagar" rastros de fraude no computador

Por: Sandra Carvalho e Vanessa Lima


O prefeito de Alto Boa Vista, Wanderley Perin (PR), revelou que está tentando recuperar os contratos que foram deletados criminosamente dos computadores da Prefeitura. O ato sugere uma tentativa do ex-prefeito Aldecides Milhomem (PMDB), cassado pela Justiça Eleitoral, de apagar os rastros de eventuais fraudes e desvios ocorridos na administração e finanças da Prefeitura.

“Ainda está tudo complicado. Estamos trabalhando muito para recuperar os programas que foram deletados e tentar restaurar os contratos existentes para fazer uma administração correta porque até o momento, segundo o que vem sendo investigando, a situação é muito grave com as fraudes que tiveram gestão passada”, relata.

O prefeito acredita que tudo seja devidamente esclarecido com a presença do Tribunal de Contas do Estado no município. “A população de Alto Boa Vista pode esperar o melhor e pode acreditar que nunca vai ter outra gestão melhor em tão pouco tempo porque já estamos quase no final do mandato. Vamos fazer tudo o que não foi feito nesses anos para trás”, diz entusiasmado.

Perin assumiu o cargo por decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT), que enxergou abuso de poder econômico na eleição de 2008 por parte de Milhomem. Perin foi o segundo colocado.

A situação no município é critica. O prefeito - cuja posse teria sido anulada pelo atual presidente da Câmara Municipal e remarcada - disse que esperava encontrar R$ 400 mil em dinheiro no cofre da Prefeitura. A verba seria utilizado para o pagamento do salário dos servidores do município, atrasado desde o último dia 5. “Averiguamos no sistema que no cofre teria de ter R$ 735,8 mil, mas na hora que abrimos, tivemos uma grande surpresa, quando encontramos somente R$ 13” - relatou.

Na avaliação do prefeito em exercício, Milhomen e sua equipe, já sabendo da provável perda de mandato, teriam efetuado alguns saques da conta da administração municipal e guardado no cofre. “Normalmente os pagamentos eram feitos em cheques, mas como já estavam prevendo a cassação do prefeito, foram feitos saques e guardados no cofre da prefeitura”, reiterou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 124 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal