Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

11/06/2011 - A Crítica (Manaus) Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia do Amazonas prende falso médico que atuava há mais de 20 anos no interior do país

Por: Elaíze Farias


A Polícia de Lábrea (a 701,61 quilômetros de Manaus), prendeu nesta sexta-feira (10) um homem que já se passava por falso médico há mais de 20 anos em hospitais de vários municípios brasileiros.

Segundo o delegado de Lábrea, Eleandro Granja, somente no Pará, o paranaense Fernando Fernandes Macedo, de 50 anos, trabalhou em seis cidades utilizando documentos de outra pessoa, incluindo o cadastro no Conselho Regional de Medicina (CRM) do Pará.

Ele também trabalhou no interior dos Estados de Goiás e Mato Grosso.

Há um ano e quatro meses, Macedo conseguiu um emprego no único hospital público do município de Lábrea por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Susam). Antes, ele exerceu a função de médico na capital Manaus e em Manaquiri, no Amazonas.

Granja contou que até a promotora da cidade já havia sido submetida a tratamento realizado por Macedo.

Receita

Conforme Granja, as investigações começaram quando o verdadeiro dono dos documentos utilizados por Macedo caiu na malha fina da Receita Federal.

A Receita Federou identificou que A.S.P, médico que atua apenas como professor em uma universidade de Belém (PA), havia recebido valores não declarados em 2010, com pagamentos feitos em Lábrea.

O professor de Medicina entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Lábrea e esta repassou o caso para a Polícia Civil, que iniciou as investigações há três meses.

Em sua casa, foram encontrados vários documentos falsificados, como Carteira Funcional de Médico, RG, CPF, Registro de Nascimento, material para falsificação, significativa quantia em dinheiro e objetos de valor.

Segundo Eleandro Granja, em seu depoimento, Fernando Fernandes Macedo disse que fazia parte de um esquema criminoso que existe no país inteiro e que é “muito fácil” conseguir carteira de médico ou falsificar e atuar.

As maiores facilidades ocorrem nos municípios do interior. Segundo o delegado, em Manaquiri, por exemplo, Macedo afirmou que chegou a atuar com a conivência do poder público.

Fernando Fernandes Macedo será indiciado pela prática de cinco crimes: exercício ilegal da medicina, falsificação de documento público, falsidade ideológica, usurpação de função pública e estelionato. Pelos cálculos de cada um destes crimes, ele pode pegar até 20 anos de prisão.

Cirrose

O delegado espera concluir as investigações na próxima terça-feira (14). Macedo continuará preso na delegacia, pois seu advogado ainda não entrou com pedido de liberdade provisória.

Para Eleandro Granja, Macedo tem chances de aguardar o julgamento em liberdade devido à sua saúde, que está bastante debilitada. O falso médico tem cirrose hepática.

Macedo também chegou a apresentar uma certificado de conclusão do curso de medicina na Pontifícia Universidade de Assunção, no Paraguai, mas cuja legitimidade gerou suspeitas no delegado.

“Era um documento não muito elaborado”, disse Granja.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Susam, em Manaus, e pediu esclarecimentos sobre a contratação do falso médico e sobre como está a cobertura de saúde pública em Lábrea. A assessoria ficou de responder nesta segunda-feira (13).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 204 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal