Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

09/06/2011 - Jornal Cruzeiro do Sul Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas compravam a prazo e faziam empréstimo bancário

Por: Marcelo Roma


Dois homens e uma mulher presos terça-feira pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) são acusados de aplicar golpes em Sorocaba e região. Os três foram pegos quando pretendiam conseguir empréstimo de R$ 7 mil na agência da Caixa Econômica Federal da avenida General Carneiro, no Cerrado. Numa casa do Jardim São Camilo, em Itu, eles guardavam uma grande quantidade de documentos falsos. Estão presos por estelionato Nilson Ferreira da Silva, 38 anos; Geraldo Antônio Caetano de Andrade, 52; e Antônia Vieira Moreira Silva, 43. Nelson e Antônia entraram no banco com documentos falsos enquanto Geraldo esperou no carro, um Polo, que também havia sido financiado em nome de outra pessoa.

Um funcionário do banco avisou policiais civis da DIG, que acharam com eles carteira de identidade, recibos de salário e comprovantes de endereços falsos. Um dos indícios de falsificação foi o mesmo código de barras em duas contas. Com Geraldo, no carro, havia uma chave, que é da casa alugada em Itu. Os investigadores foram ao endereço, na rua Juci Marcela Thomaz Bichara, onde apreenderam folhas de comprovantes de pagamentos de salário (em branco e preenchidas), cartões de crédito, carteiras de identidade, contas de telefone e até documentos de sociedade em empresas.

O delegado José Humberto Urban Filho acredita que os três alugavam imóvel que usavam para permanecer uma temporada em cada região, aplicando golpes. Com endereço e dados pessoas falsos, eles faziam compras e obtiam empréstimos. Nas carteiras de identidade falsas colocavam a foto verdadeira. Conforme Urban, as falsificações são de boa qualidade e podiam enganar facilmente. Os três acusados podem ter causado prejuízo a grande número de comerciantes em Sorocaba e cidades da região. O delegado não sabe quantos foram, mas espera que eventuais vítimas possam reconhecê-los a partir da notícia da prisão. O telefone da DIG para informações é (15) 3224-1595.

A polícia chegou aos nomes verdadeiros de Nilson, Geraldo e Antônia pela confirmação das impressões digitais. Não há registro de antecedentes criminais para os três. Isso porém não significa que eles não tenham sido presos antes, observa Urban. pois "podem ter sido presos com nomes falsos".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 897 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: José - 17/10/2011 02:46

Acho o procedimento corretíssimo, pois quem não presta, não presta. Poderia ser qualquer um de nós cair nesse golpe


Autor e data do comentário: ivan - 13/06/2011 15:29

taí um motivo para revogar a lei que proíbe identificação ´datiloscópica naqueles que portam documentos.

Quem será indiciado será a vítima, autêntica dona dos documentos, fazendo - se parecer que a polícia é um bando de incompetentes e idiotas, quando os maiores culpados forma os deputados em 1988.



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal