Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

07/06/2011 - Correio Popular RO Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário pedia doações em nome da Ciretran


Investigadores da delegacia de Polícia Civil do bairro de Nova Brasília, Segundo distrito de Ji-Paraná detiveram na manhã de ontem (7), Wildson Valério Souza Silva, 36 anos, mais conhecidos por “Gigio” ou “Chocolate Sensual”. Ele, passando-se por funcionário do Detran lotado na 3ª Ciretran de Ji-Paraná arrecadava doações para suposta campanha de educação no trânsito. Em uma das visitas, o proprietário do estabelecimento desconfiou, comunicando o fato para o diretor, Adilson do Santos, e este, as autoridades policiais.
De acordo com Adilson dos Santos, no início da última semana chegou ao seu conhecimento que pessoas identificando-se como funcionários da Ciretran de Ji-Paraná estariam visitando empresas como supermercados, livrarias e outros estabelecimentos, fazendo pedido de doação para supostas campanhas de educação no trânsito. O fato foi repassado para a corregedora adjunta do órgão, Luzia Negrão que determinou a imediata comunicação do fato para as autoridades policiais.
Já na última segunda-feira (6), em um dos estabelecimentos visitados foi possível identificar o suspeito através do circuito interno no exato momento em que o mesmo saia com o material doado. Momentos depois, o diretor Adilson dos Santos localizou a pessoa seguindo-o até o apartamento onde o homem estava morando. Todas às informações foram repassadas ao chefe do departamento de investigação da delegacia de Nova Brasília, Saulo Gomes.

PRISÃO - A detenção de Wildson Valério Souza da Silva aconteceu nas primeiras horas da manhã de ontem, em seu apartamento sem quaisquer condições de reação ou tentativa de fuga. Levado para o distrito policial, ele acabou confessando a autoria do crime. Os policiais ainda localizaram em desfavor de “Gigio” um mandado de prisão datado do dia 31 de agosto de 2005, expedido pelo juiz João Batista Chagas dos Santos da comarca de Rolim de Moura. Naquele município o mesmo também é acusado do crime de estelionato e subtração de documento público. Após prestar depoimento o delegado, Luiz Carlos Hora determinou o recolhimento de “Gigio” ao Presídio Central, ficando a disposição da Justiça.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 591 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal