Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

06/06/2011 - Correio do Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

TJ julga pedido de liberdade de garagista acusado de golpes

Por: Fausto Brites


O Tribunal de Justiça julga amanhã (7) o Habeas Corpus impetrado pelo proprietário da garagem Siqueira Automóveis (de compra e venda de veículos), Gernival Siqueira da Silva, preso preventivamente em 25 de janeiro deste ano acusado de estelionato e formaçãode quadrlha, em Campo Grande.

Ele é acusado de ter aplicado golpes em proprietários de veículos que superam os R$ 300 mil. Sua apresentação à polícia ocorreu depois que sua mulher e duas filhas foram presas como integrantes da quadrilha.

Seus advogados querem sua liberdade, sustentanto que a prisão de Gernival ocorreu pela ifalta de comprovação de residência fixa, o que não mais se justificaria diante do documento anexado ao processo, endereço o qual a esposa e filhas do empresário foram intimadas para audiências realizadas no mês de janeiro.

Argumentam ainda que a apresentação espontânea do acusado demonstra que ele não pretende fugir da lei, tampouco tumultuar a instrução criminal. Requerem assim a revogação da prisão preventiva. A liminar foi indeferida. O parecer da Procuradoria-Geral de Justiça também é pela recusa do pedido.

Acusação

Genival foi preso na tarde do dia 25 após prestar depoimento no 2ª Vara Criminal do Fórum da Capital. A audiência durou cerca de 45 minutos.

Na época, a data do interrogatório foi mantida em sigilo para não atrair os jornalistas e as pessoas prejudicadas pela garagem. Siqueira era considerado foragido da Justiça e não quis falar com a imprensa ao sair do Fórum escoltado por policiais.

Dois crimes são atribuídos ao ex-garagista: estelionato e formação de quadrilha. Segundo inquérito da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes contra as Relações de Consumo (Decon) o dano causado pelo ex-proprietário somaria R$ 345,5 mil.

Ele foi encaminhado ao Centro de Triagem, unidade localizada ao lado do Presídio de Segurança Máxima na Capital.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 149 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal