Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

03/06/2011 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresa se defende sobre as acusações de fraude

Por: Vitor Oshiro


O proprietário da empresa de revelação de jogadores de futebol que, anteontem, teve três funcionários presos em Bauru por formação de quadrilha e estelionato, Marcelo Germano, alegou que nenhum crime foi cometido. Segundo o empresário, “ninguém foi obrigado a assinar nada”. O caso foi divulgado com exclusividade pelo JC ontem.

Para o proprietário da Marcelo Germano Talents (MGT), as acusações contra o grupo são infundadas. “O delegado disse que as pessoas não poderiam pagar adiantado para a convenção que seria realizada em Foz Do Iguaçu (PR) em agosto. Como iremos fazer uma convenção do porte como é sem esse dinheiro? Se for seguir por essa lógica, ele teria que prender todas as empresas que fazem formatura”, argumenta.

Anteontem, a Delegacia de Investigações Gerais de Bauru (DIG) prendeu em flagrante José Augusto de Lima, 25 anos, Taciana Akemi Kashiwakura, 24, e Katia Rosana Luiz, 34, em um hotel da cidade. “Temos a esperança que todos sejam soltos amanhã (hoje). Nosso setor jurídico já foi acionado e está trabalhando”, afirma Germano.

A empresa chegou em Bauru na última sexta-feira com a promessa de revelar novos talentos ao mundo da bola. Os interessados pagaram R$ 70,00 para participar dos testes. A “peneira” foi realizada no sábado e domingo. Após os testes, foi selecionado uma parcela dos inscritos que precisariam pagar R$ 960,00 à vista ou R$ 1.300,00 parcelado para participar em agosto de uma convenção com vários olheiros em Foz do Iguaçu. Familiares pesquisaram na Internet e descobriram que a MGT tinha processos espalhados pelo Brasil.

Marcelo Germano se defende afirmando que, em momento algum, prometeu que os jovens seriam selecionados para grandes clubes. De acordo com ele, a convenção é apenas uma oportunidade para que sejam vistos por grandes olheiros. A reportagem teve acesso ao contrato da inscrição para participar da convenção. Lá, realmente consta que o pagamento deveria ser efetuado mesmo se os jovens não fossem escolhidos pelos agentes da convenção e que todos os custos individuais do evento seriam responsabilidade de cada jovem e sua família.

Outros Estados

A delegada-chefe da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e delegada operacional de Campo Mourão (PR), Maria Nysa Moreira Nanni, responsável pelas investigações da ação do grupo no Paraná, afirma que também há casos registrados em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

De acordo com ela, já se configura um golpe no modo de divulgar a seletiva. “Eles fazem propagandas em escolas, supermercados, cinemas, entre outros. Eles não se limitam a lugares como escolas de futebol. Apenas jogam a rede e esperam quem vai cair”, aponta.

Ela ainda afirma que, após as investigações, verificou que a maioria dos inscritos que não foram selecionados para participar da convenção eram de baixa renda. “Eles viam que a família não poderia pagar, então, não interessaria. Não faziam aquilo pelo talento de cada um”, complementa a delegada, que não descarta a prisão do próprio Germano.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 2463 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Denise Freitas - 13/08/2016 21:49

Trocaram o golpe... agora se chama PROJETO PASSARELA, la fazem varias fases, so passa quem pode pagar, ou quem se arrisca a vender centenas de rifas, de coisas que nunca foram sorteadas... ministério publico tem que atuar



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal