Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

01/06/2011 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia descobre esquema de ‘venda’

Por: Adilson Rosa e Alecy Alves

Supostamente amparada por funcionária da Caixa, Jullain Pires é acusada de negociar imóveis vazios sem conhecimento do dono. Ao menos 15 vítimas.

A prisão da vendedora Jullain Paula da Silva Pires, de 23 anos, pode levar a polícia a desarticular um esquema de venda de casas financiadas pela Caixa Econômica Federal e que seria chefiado por uma funcionária da própria instituição financeira.

Jullain é acusada de praticar o golpe da “Casa Própria” contra mais de 20 pessoas em Cuiabá. Cobrando de cada vítima valores que variavam de R$ 7 mil e R$ 15 mil, ela negociava o ágio de moradias que não eram de propriedade dela.

Além dela foram detidos José Fernando Ruas da Silva, 26, e Geverson Fonseca Alves, 29, que estavam na companhia da vendedora no momento da prisão na noite de anteontem, em um shopping de Cuiabá.

Com Jullian, os policiais apreenderam um caderno com anotações das possíveis vítimas. Ela declarou: “eu fui procurada por uma funcionária da Caixa que me ofereceu R$ 1,5 mil para cada casa vendida. Eu recebia R$ 500 de adiantamento e o resto, quando a venda era concretizada. Muitas pessoas pagavam a entrada e, depois, quando descobriam (o golpe), não pagavam o restante”, relatou.

Uma das vítimas ouvidas pelos policiais disse que no início do ano pagou R$ 8 mil para ser agilizada a compra de uma casa no bairro Despraiado. Ao ver o imóvel, ficou encantada. “Recebi as chaves e cheguei a lavar a casa. Quando voltei com a mudança, deparei-me com o verdadeiro dono. Ao analisar a documentação, descobri que tinha caído num golpe”, relatou a vítima.

Para dar mais credibilidade, Jullian andava com cópias de várias chaves de casas desocupadas. A vítima era levada até a residência. Ao ver a casa vazia, acreditava que estava concretizando um grande negócio.

O tenente-coronel Gley Alves Almeida Castro, comandante do 3º Batalhão, contou que há duas semanas uma pessoa, que seria uma vítima do golpe, informou ao Serviço de Inteligência dessa unidade policial sobre a ocorrência desses golpes. Anteontem, o SI foi informado da presença da suposta golpista no shopping. Policiais de outro grupo do Batalhão foram acionados e prenderam a acusada. No Cisc Planalto, para onde Jullain e os dois homens que estavam com ela foram levados, compareceram pelo menos 15 pessoas que se diziam vítimas do golpe. Eles vão responder em liberdade.

Conforme o tenente-coronel Alves, o primeiro passo do esquema era o levantamento das casas desocupadas nos novos residenciais. Confirmando que não havia ninguém morando e que os verdadeiros donos não apreciam no local com frequência, a golpista trocava o miolo da fechadura e as chaves. Feito isso, levava o comprador para conhecer o imóvel. Dependendo do tipo do imóvel, negociavam os valores e o parcelamento. Além de pagar entre R$ 7 e R$ 15 mil, o “novo dono” assumia um parcelamento de até 70 vezes. Estima-se que o esquema já rendeu mais de R$ 300 mil ao grupo. Pelo suposto envolvimento de funcionário da Caixa, o caso deve ser apurado pela Polícia Federal.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 267 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal