Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/08/2007 - Jornal Umuarama Ilustrado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Africanos prometiam multiplicar dinheiro

Por: Osmar Nunes


Dois africanos foram presos em flagrante anteontem à noite num restaurante de Paranavaí quando tentavam aplicar o golpe do dinheiro falso contra um empresário da cidade. Eles prometiam transformar R$ 20 mil de notas verdadeiras em R$ 40 mil de notas falsas. O dinheiro produzido seria dividido entre os dois africanos, Paul Theophile e Pascal Koudou Kokora, ambos com 29 anos, e a vítima.
Segundo o chefe da seção de furtos e roubos da 8ª Subdivisão Policial de Paranavaí, Aécio Silveira, antes de propor o negócio à vítima, os africanos permaneceram por 20 dias num hotel da cidade e sempre almoçavam no mesmo restaurante. Quando adquiriram a confiança do comerciante, fizeram a proposta que não passava de uma farsa. Policiais civis acompanharam a “transformação” do dinheiro à distância e dizem que os falsários portavam papeis comuns cortados no tamanho das cédulas de dinheiro e alguns produtos químicos coloridos. Eles intercalavam uma nota de R$ 50,00 normal no meio de papeis em branco até formar um maço e aplicavam o produto químico. O “pacote” de dinheiro deveria ficar algumas horas fechado para as notas brancas copiarem todos os detalhes das notas verdadeiras.
O problema é que ao manusear as notas e montar os maços, os acusados escondiam os pacotes com o dinheiro verdadeiro e acrescentavam os maços que já estavam prontos numa sacola e continham apenas papel em branco. No final do golpe, a vítima ficaria com os maços de papel e os dois com os pacotes onde estava o dinheiro. Antes de concluir o golpe, a dupla foi presa em flagrante pelos policiais.
A polícia suspeita que os africanos já aplicaram o golpe em outras cidades da região e também investiga se há envolvimento de algum morador da região com a dupla.
Ao verificar a documentação deles, a polícia descobriu que os dois estão em situação irregular no País. Paul Theophile é acusado de falsidade ideológica em Jataí(GO) e foi notificado em fevereiro passado para deixar o Brasil. O amigo dele está no Brasil como refugiado e já tem passagens pela Polícia Federal, também por estelionato praticado em Guarulhos(SP) e Campo Grande (MS).
Os africanos permaneceram ontem em Paranavaí, mas seriam transferidos para a Delegacia da PF em Maringá, de onde devem ser extraditados para a Costa do Martim, o país de origem deles.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 357 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal