Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/05/2011 - Portal Vitrine Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude teria desviado R$ 800 mil de cooperativa em Portão


A Promotoria de Justiça de Portão informou que pelo menos R$ 800 mil foram desviados da cooperativa Coopernova, em Portão, no Vale dos Sinos, que tinha na diretoria o vereador João Pedro Gaspar dos Santos e o ex-parlamentar do município Clélio Von Muhlen. Ambos foram presos na manhã desta quinta-feira na Operação Habitare, além do também diretor José Valdir da Silva. A ação teve o apoio da Brigada Militar.

Segundo o 32º Batalhão de Polícia Militar (BPM) do Vale dos Sinos, que atendeu a ocorrência, todos foram presos em suas residências. Na casa dos dois parlamentares, havia documentos e, na residência de Silva, foram localizados um revólver calibre 38, munições e R$ 13 mil em dinheiro. Não havia mandado de prisão expedido contra ele, que foi preso em flagrante.

Financiamentos

A investigação do Ministério Público (MP) apontou que moradores do município realizavam financiamentos para a construção de casas por meio de associações de bairros ou cooperativas. Segundo o MP, os suspeitos contavam com "comparsas" nos cargos diretivos das entidades, para onde eram enviadas verbas públicas. As casas eram construídas parcialmente e com materiais de segunda linha, lesando as vítimas.

O promotor de Justiça responsável pela ação, Marcelo Tubino Vieira, também concluiu que os suspeitos, percebendo a investigação do MP, passaram a prejudicar o trabalho, cooptando a confiança de testemunhas, intimidando-as e desfazendo-se de provas e dinheiro.

Nos próximos dias, a Promotoria de Justiça pretende examinar o material apreendido e oferecer denúncia por crimes de apropriação indébita, falsidades ideológicas, associação criminosa e lavagem de dinheiro contra os dois políticos e outras duas pessoas suspeitos de fazerem parte do esquema. As penas poderão variar de seis a 20 anos de reclusão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 120 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal