Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

23/05/2011 - A Tarde Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia busca veículos clonados em Conquista

Por: Juscelino Souza


Um grupo de comerciantes de veículos suspeitos de clonagem de placas é o principal alvo da operação “Pokémon”, desencadeada no último final de semana pela Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos (DRFR). O objetivo é apreender mais de 100 automóveis alienados ou clonados que circulam por Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador.

Até o momento já foram recuperados 9 veículos, a maioria de luxo: uma Pajero, uma Hilux, um Corolla, um Palio Weekend, um Golf, três caminhões e um ônibus, avaliados em cerca de um R$ 1 milhão. Todos estavam com placas clonadas de carros similares dos estados da Bahia, Minas Gerais e São Paulo.

O grupo de criminosos já identificado atua desde 2004, segundo o titular da DRFR, Cleber Rocha Andrade. Com a repercussão da operação, alguns dos acusados – cujos nomes não foram divulgados - se apresentaram para interrogatórios com advogados e foram liberados para responder em liberdade.

Com base em provas materiais, a Justiça deve decretar a prisão preventiva dos acusados a qualquer momento. Apesar de não terem sido detidos em flagrante, Andrade explicou que todos foram indiciados em inquérito policial regular pelos crimes de formação de quadrilha, receptação, adulteração de sinais identificadores de veículos e falsificação de documentos públicos. O delegado aconselha quem possuir veículos com essas irregularidades deve procurar a polícia.

Nome - Segundo informou Andrade, o nome da operação vem da forma são chamados os veículos irregulares. “Esses carros são conhecidos na cidade como ‘pokemons’ porque, uma vez alienados, são vendidos pelo preço abaixo do mercado a interessados em rodar longe da fiscalização até ‘pocar’ (estourar), ou seja; ser apreendido", detalha um vendedor de carros na Praça da Pedra, tradicional centro de compra e venda da cidade.

“Alguns dos veículos foram vendidos em Conquista a empresários, comerciantes e advogados como se estivessem alienados ou fossem financiados, mas na verdade tratava-se de carros roubados e posteriormente adulterados”, acentuou Andrade. Os veículos de carga pertenciam aos integrantes do grupo criminoso e estavam alugados a empresas atacadistas e de transportes da cidade.

Segundo os investigadores o que mais chamou a atenção foi o fato de que os veículos tiveram todos os sinais identificadores adulterados, inclusive com substituição das etiquetas de segurança originais do fabricante. Os supostos donos estavam com documentos de licenciamentos e de transferência preenchidos em planilhas originais dos Detrans da Bahia e dos outros estados que podem ter sido extraviados, furtados ou roubados. O Detran baiano ainda não se manifestou a respeito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 167 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal