Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/05/2011 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa quadrilha que fraudava esquema de pagamento de IPTU em Campo Grande

Por: Eliane Souza


Um trio foi preso nesta quarta-feira, 18, por estelionato e formação de quadrilha. Tércio Moacir Brandino, 49 anos, e Ricardo Mário Mattos, 37 anos, agenciavam “laranjas” com cheque sem restrições para pagarem cópias de IPTU de terceiros, conseguidas pela internet. O problema é que as lâminas não tinham fundos suficientes para cobrir a dívida normalmente em torno de R$ 30 mil.

O delegado titular da Delegacia Especializada de Defraudações (Dedfaz), Ricardo Santos de Carvalho explica que a polícia chegou até os estelionatários porque funcionários da empresa terceirizada para a cobrança de IPTU desconfiaram que cheques com valores altos dados para quitar o imposto estavam voltando por falta de fundos. Na tarde de ontem uma funcionária atendeu José Gilberto Fragas Ferreira, 43 anos, que emitiu uma lâmina no valor de R$ 30 mil para quitar impostos de vários contribuintes.

A funcionária desconfiou e consultou o cheque, mas lá constava um saldo de apenas R$ 70,00, ou seja, insuficiente. Ela acionou a guarda municipal que o abordou. O homem acabou confessando o esquema e foi encaminhado para a polícia. Na delegacia José apontou Ricardo Mattos como seu contratante que, detido, revelou que o cabeça do esquema era Tércio Brandino. Os três estão presos.

Segundo o delegado Ricardo Carvalho, Tércio já tem várias passagens pela polícia pelo mesmo crime. Ele confessou que Mattos era seu agenciador de laranjas para pagar o IPTU.

O intermediário abordava pessoas, sempre humildes, e questionava se elas deviam IPTU. Na resposta positiva pedia pra ver quanto era e, assim, copiava o número da inscrição do documento. O estelionatário dizia que se a pessoa quisesse tinha um esquema na prefeitura para pagar com metade do preço.

Com a proposta de quitação com “desconto” a pessoa acabava repassando o valor para Ricardo. O problema é que o estelionatário pagava, recebia um comprovante de quitação e dava para a pessoa comprovando a transação. Mas, na verdade, como o cheque voltava a vítima ficava sem o montante repassado e com a dívida.

Na casa de Tércio a polícia encontrou vários carimbos falsos de cartórios de Campo Grande, documentos pessoais falsificados, computadores portáteis, HD´s externos. Tudo vai ser periciado pela Polícia. Se alguma vítima reconhecer o trio ou desconfiar que caiu no golpe pode procurar a Dedfaz, que fica na Avenida Ceará, 2146, no Prédio do Cepol.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 347 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal