Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/08/2007 - Jornal O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dupla é presa por golpe na Aldeota


Pelo menos quatro duplas de estelionatários estariam agindo em Fortaleza, principalmente no Centro e na Aldeota, através do golpe do "bilhete premiado". O alerta é da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), que ontem autuou em flagrante o matogrossense Argemiro Francisco de Souza, 54 anos, e o potiguar Francisco Carolino de Sousa, 69 anos.

A dupla foi presa nas proximidades de um shopping, na Aldeota, quando já havia convencido uma aposentada a sacar a quantia de R$ 6 mil. O dinheiro seria entregue aos estelionatários, como "garantia de honestidade". A mulher teria a promessa de um dos golpistas, que receberia o valor de R$ 20 mil, como gratidão por tê-lo ajudado a resgatar o prêmio de R$ 728 mil, referente a uma aposta da Quina (loteria).

"A vítima já estava tão envolvida no golpe, que quando os policiais deram voz de prisão aos acusados ela pediu para que eles (golpistas) primeiro fossem sacar o dinheiro do prêmio da loteria", contou o delegado da DDF, Andrade Júnior.

Segundo os inspetores Isaac Filho e Fernandes de Moura, apontados pela Polícia como especialistas na identificação de golpistas, o "bilhete premiado" acontece quando um estelionatário aborda uma vítima, geralmente uma mulher com perfil de aposentada. Ele se passa por uma pessoa do Interior, com pouca instrução e sem nenhum parente na cidade grande. Enquanto o golpista diz que foi premiado, mas não sabe como receber o prêmio, um segundo golpista aparece e oferece ajuda.

O segundo estelionatário afirma ser uma pessoa de boa instrução e com grande poder aquisitivo. Ele simula conferir os números em uma agência próxima e confirma que o bilhete realmente estaria premiado. O primeiro golpista então promete recompensar a ajuda que está recebendo e promete doar R$ 20 mil para a vítima e para o colega estelionatário. Mas quer uma garantia que não será enganado.

É quando o segundo golpista apresenta um maço de cédulas (somente a primeira seria verdadeira) e sugere que a vítima faça o mesmo. A todo instante ele lembra à vítima os R$ 20 mil que ela receberá. Caso a vítima não tenha dinheiro em casa ou em uma conta bancária, o segundo golpista a convence a fazer um empréstimo bancário.

De acordo com a DDF, somente esta semana três Boletins de Ocorrências foram registrados. Em um deles, uma mulher entregou aos estelionatários a quantia de R$ 18 mil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 345 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal