Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/05/2011 - Portal o Taboanense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Senhas falsas foram o estopim para fraudes no IPTU

Por: Juliana Martins


O depoimento do responsável pelo CPD da prefeitura de Taboão da Serra, Aparecido Donizetti da Costa, na manhã desta quarta-feira, dia 18, na comissão da Câmara Municipal, foi importante para o entendimento de como funciona a criação de senhas que permite o acesso ao sistema da Conam.

Segundo Donizetti, as senhas são criadas através de um pedido de cada setor da prefeitura, e o responsável pela pasta determina qual o nível de acesso de cada funcionário. Isso determina quais funções cada login poderá realizar dentro do sistema.

“O pedido é feito para nós pelo diretor da área que nos comunica quais caminhos (áreas de acesso) o funcionário terá acesso. O funcionário tem que assinar um termo de responsabilidade. Depois, esse pedido vai para o secretário de Finanças, Maruzan Corado, que autoriza a criação da senha”, disse.

De acordo com Donizetti, nenhuma senha é criada sem passar por esse caminho e quando o o funcionário sai da prefeitura, é cancela a senha. Porém, no caso dos dois logins usados nas fraudes [lex e zelda] o responsável pelo CPD não soube dizer como ou quem os criou.

“O login ‘lex’ era de uma ex-funcionária, que se aposentou e pediu o cancelamento. O login foi cancelado através da senha administrativa, mas não sei informar como ela foi reativada”, afirmou. No caso do login ‘zelda’, o domínio foi criado sem a autorização do CPD.

“A senha Zelda não foi criada pelo sistema de informática da prefeitura. Essa função só pode ser executada com a senha administrativa”, afirmou Donizetti. Ao ser questionado sobre a data de criação e a pessoa que criou o login, o funcionário não soube responder. “Não tenho acesso a essas informações”.

A Conam, responsável pelo sistema, tem uma lista de logs, que especifica cada acesso. A empresa será ouvida nesta quarta-feira, às 16h, e será questionada sobre os dois logins que eram usados na fraude.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 355 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal