Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

17/05/2011 - IT Web Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraudes e a Tecnologia - Onde mora o perigo

Por: Ivo Cairrão


Vemos pelo noticiário que a economia brasileira deve continuar crescendo, porém num ritmo muito mais lento do que o verificado em 2010 (7,5%). Também vemos, com preocupação, a escalada dos índices inflacionários, que devem ficar acima das metas estipuladas pelo Banco Central, devendo retornar ao centro da meta apenas em 2012. Sabemos que, por conta deste cenário, estamos próximos da adoção de medidas mais amargas por parte das autoridades monetárias. Em outras palavras, um ciclo de aumento das taxas básicas de juro se avizinha. E o que eu, profissional de TI tenho a ver com isso?

Provavelmente vai acabar sobrando para você meu amigo: mais pressão, mais horas de trabalho, menos horas de sono, menos qualidade de vida... e qual o porquê disso?

Este cenário indica uma provável retração nos níveis de investimento por parte do empresariado. Decisões acerca de contratação de pessoal, investimentos em segurança da informação e em TI, entre outros, serão adiados. A conseqüência imediata é uma redução das defesas lógicas aliada a uma maior ansiedade por resultados. Um terreno extremamente fértil para o surgimento e ocorrência de fraudes.

O fraudador comete a mesma fraude de antigamente. Só que agora ele se utiliza da tecnologia como instrumento. Antigamente adulterava papéis, enquanto hoje altera registros de um computador. A sofisticação das fraudes acompanha a evolução da tecnologia. E infelizmente, a grande maioria das empresas só consegue identificar a fraude após ser vitima dela, com o agravante de que em muitos casos, essa percepção só acontece quando a fraude já está num estágio muito avançado, muitas vezes comprometendo o futuro da organização.

Clonagem de cartões de crédito, invasões em banco de dados, invasões de sites corporativos, hackers, crackers... lemos sobre estes assuntos diariamente. A freqüência maior se dá nos meios de pagamentos eletrônicos. Com a tecnologia da informação cada vez mais avançada, em segundos um cartão de crédito pode ser clonado do outro lado do mundo. Os investimentos que estão sendo realizados concentram-se em novos equipamentos, mas não adianta ter uma tecnologia de última geração se o processo não está adequado.

A tão perseguida eficiência através do corte de custos também deve ser repensada. É comum ouvirmos frases feitas do tipo “devemos encantar o cliente e fazer mais com menos”...Pode ser que funcione como marketing, mas em termos de gestão provavelmente será um desastre. Cortes de pessoal lineares, com baixo planejamento só agravam a situação. Estes processos de “enxugamento da estrutura” inevitavelmente acabam por concentrar poder nas mãos de poucas pessoas, sem segregação de funções, que podem se aproveitar das vulnerabilidades. Pesquisas indicam que aproximadamente 53% das fraudes são cometidas por colaboradores internos, 14% por prestadores de serviços e 13% por fornecedores. A relação salta aos olhos.

E é aqui que retorno ao início do meu texto: vai sobrar para você porque, como quase sempre, “vão arrumar a cerca depois que a boiada fugiu”. Você irá receber demandas do tipo “Como aconteceu”, “Onde aconteceu”, “Quando aconteceu”, “Por que aconteceu”, e a minha preferida: “Mas ninguém viu isso?”... e dá-lhe retrabalho, inversão de prioridades, horas mal dormidas, etc. etc. etc...

Desta forma, é fundamental identificar, especificar, conhecer e acima de tudo, combater as práticas fraudulentas.

Apenas para ilustrar a importância do tema, cito dados referentes ao mercado norte-americano: de acordo com dados da ACFE (Association of Certified Fraud Examiners), um terço das companhias americanas é vitima de fraude e um em cada seis bancos reporta lavagem de dinheiro. Cerca de 50% das grandes companhias nos Estados Unidos foram vítimas de fraudes, sendo responsável por cerca de 20% de todas as falências de empresas no País. Será que temos no Brasil uma realidade tão diferente dessa? O próprio emaranhado da legislação brasileira contribui para este imbróglio (acalmem-se; não vou falar sobre leis num blog destinado a assuntos de TI...).

Enfim, o assunto é vasto, extenso e é simplesmente impossível tratar de todos os assuntos a ele relacionados num único post.

Finalizando, gostaria apenas de informar que chegou ao Brasil a ACFE – Association of Certified Fraud Examiners, entidade de pessoas físicas, sem fins lucrativos e que tem no mundo mais de 50 mil associados e seguidores (http://www.acfe.com/). As atividades do Capítulo Brasileiro se iniciaram há dois meses e já contamos com mais de 150 inscritos. Convido (e recomendo!) aos leitores que façam parte e acompanhem as atividades da ACFE – Brasil. A reunião de 20.05.2011, que contará com palestras de Executivos da CGU – Controladoria Geral da União e do DRCI – Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional, do Ministério da Justiça (confirmações pelo email [email protected]).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 216 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal