Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

17/05/2011 - Correio do Brasil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso sob acusação de falsificação de carteiras de motorista pede HC no Supremo


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski é o relator do pedido de Habeas Corpus (HC 108392) impetrado em favor de R.C., preso preventivamente após operação da Polícia Civil que investigou esquema de venda fraudulenta de carteiras de habilitação no Mato Grosso. Atualmente, ele está detido no Centro de Ressocialização de Cuiabá (MT).

O esquema envolveria donos de autoescolas do estado e servidores do Departamento de Trânsito de Mato Grosso. Proprietário de uma autoescola em Cuiabá, R.C. responde por falsificação de documento público e formação de quadrilha.

Segundo o HC, apesar de outras oito pessoas responderem pelas mesmas acusações, somente ele continua preso. “Trata-se da mesma acusação, mesmo fato, nove denunciados. Por que somente um (acusado) ainda se encontra segregado? A ilegalidade é cristalina”, diz a ação.

A defesa informa que a autoescola de seu cliente foi alvo de diligência e nada de irregular foi encontrado. Diante desse fato, alega que a prisão preventiva é uma “medida arbitrária e desnecessária”.

Ainda de acordo com a defesa, “os requisitos para a manutenção da (prisão) não estão presentes (no caso)”. Os advogados lembram que R.C. “é primário, não há notícia que desabone sua conduta social, é empresário do ramo de educação no trânsito credenciado junto ao Detran-MT e apenas foi citado como supostamente (envolvido) no crime de falsificação de documento público”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 151 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal