Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

16/05/2011 - Jornal de Angola Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Casos de fraude estão a diminuir

Por: João Dias


O Porto de Luanda utiliza as tecnologias da informação no balcão único virtual, um instrumento que permite facilitar e acelerar os procedimentos administrativos e criar condições para ligar as várias autoridades a operar no porto. Com a instalação das novas técnicas, o porto ganhou mais celeridade nas operações. O director do Sistema de Tecnologias de Informação e Comunicação do Porto de Luanda, Miguel Pipa, disse em entrevista exclusiva ao Jornal de Angola, que houve uma redução significativa das fraudes e do tempo para levantamento das mercadorias.

Jornal de Angola – O que é que a economia ganhou com a instalação da Janela Única Portuária?

Miguel Pipa – A Janela Única Portuária, entre nós conhecido como Sistema de Gestão Comercial Portuário, uma espécie de balcão virtual, permite facilitar os procedimentos administrativos e criar condições para ligar entre si os sistemas de informação das várias autoridades a operar no porto, entre as quais a portuária, marítima e aduaneira, sanidade, pilotos e concessionários.

JA - Os serviços estão totalmente informatizados?

MP - A informatização dos serviços portuários é uma das prioridades da Administração do Porto de Luanda e a execução do Sistema de Gestão Comercial Portuário revela a necessidade imperiosa de melhor servir o cliente final. Com este software vai ser possível gerir eficazmente as escalas dos navios. Este dispositivo permite reduzir o esforço da comunidade portuária e acelera o processo de retirada da mercadoria do porto. A economia angolana conta com um porto mais ágil e eficiente onde existe um maior controlo do negócio e o aumento do nível de satisfação dos clientes.

JA - Que mudanças foram operadas desde a instalação do novo sistema?

MP - A instalação do sistema começou a meio de 2005 e entrou em efectivo funcionamento no princípio do ano seguinte, o que mudou a forma de pensar e ver o porto, que se tornou mais próximo das entidades que compõem a comunidade portuária, disponibilizando os serviços 24 horas em 365 dias. Com a introdução do sistema, o papel foi eliminado das transacções entre a autoridade portuária, agentes de navegação e Serviço Nacional das Alfandegas, tornando mais célere e seguro o processo de intercâmbio de informação. Esperamos incluir neste espaço virtual entidades como a Capitania e a Sanidade Marítima.

JA - O Porto de Luanda teve ganhos financeiros com a instalação da Janela Única Portuária?

MP - Ainda temos alguns problemas que julgo serem próprios do processo de introdução das novas tecnologias, mas, de um modo geral, posso dizer que já se sentem os benefícios. Quanto a números, realço o facto de antes da instalação do sistema, a média anual de receitas era de 2,3 mil milhões de kwanzas. Refiro-me aos anos de 2003, 2004 e 2005. Com a entrada em produção do sistema, em principios de 2006, as receitas em termos de prestação de serviços triplicaram, passando para uma média anual de 8,0 mil milhões de kwanzas. Penso que isto mostra o bom desempenho do sistema.

JA - Existem técnicos habilitados a trabalhar no sistema?

MP - Existem técnicos qualificados porque a formação de quadros foi sempre uma das prioridades do conselho de administração que anualmente providencia acções de formação no estrangeiro e localmente. O próprio processo de execução do Sistema de Gestão Comercial Portuário incluiu um plano de formação específico para os utilizadores, gestores do sistema e técnicos de suporte à tecnologia aplicada.

JA - A Janela Única Portuária descongestionou o Porto de Luanda?

MP – De certeza. Estou convicto de que o descongestionamento só foi possível, conciliando a tomada de medidas organizacionais e institucionais e introduzindo outras formas de serviço aos navios, como o uso de barcaças, o aumento de cais acostáveis e o uso intensivo das novas tecnologias de informação, nas quais se inclui o Sistema de Gestão Comercial Portuário.

JA - Que vantagens o sistema trouxe às exigências de qualidade dos serviços do Porto?

MP - Com a instalação do sistema, muitos serviços que anteriormente estavam apenas disponíveis no horário normal de expediente passaram a estar 24 sobre 24 horas. Esta é uma das vantagens, além do agente de navegação passar a ter possibilidades de efectuar as suas transacções via Internet sem ter que suportar as dores de cabeça do tráfego automóvel de Luanda. O Sistema de Gestão Comercial Portuário permitiu a automatização do processo de taxação das mercadorias, o que trouxe maior segurança e rapidez ao processo de retirada de mercadorias do porto.

JA - Existem outras vantagens?

MP - Claro que sim. O tempo gasto na tramitação documental para retirada da mercadoria do recinto portuário foi reduzido para um período máximo de três horas, contra os três dias anteriormente necessários.Outra vantagem tem a ver com o aumento da capacidade de atendimento aos clientes, o que originou a redução ou mesmo o desaparecimento de filas, associado ao aumento da qualidade da informação financeira. Houve também uma redução drástica das fraudes através do acesso directo aos documentos de pagamento da mercadoria a partir das portarias dos terminais, havendo ainda a redução de papel.

JA - A Janela Única Portuária fica apenas no Porto de Luanda?

MP - Sim. Este sistema é a solução escolhida pelos técnicos do Porto de Luanda. Agora, cabe aos outros portos avaliarem os benefícios conseguidos e fazerem uma escolha adequada às suas especificidades.

JA - O investimento compensa?

MP - O investimento compensa a curto e a longo prazo. Não era possível melhorar a qualidadede dos serviços portuários e competir com os outros portos da região sem recorrer às novas tecnologias de informação aplicadas aos portos. Foi feito um investimento aproximado de 550 mil euros.

JA - O que mais deve ser feito para modernizar o Porto de Luanda?

MP - A modernização do porto só é possível com um forte investimento em todas as suas áreas. A administração do porto está atenta a todas as tendências de desenvolvimento dos portos e a todas as inovações e boas práticas presentes em portos mais desenvolvidos que o nosso. Como complemento do Sistema de Gestão Comercial Portuária, a instalação de um sistema de VTS para controlo do tráfego marítimo permite fornecer informações adicionais aos navios em águas confinadas ou muito movimentadas. Esse é outro grande passo a concretizar-se em prol da modernização do nosso porto.

JA - O sistema de gestão portuária é suficiente?

MP - É muito importante para a modernização dos serviços portuários mas por si só não é suficiente para a modernização que se pretende. Por esta razão está em curso um processo de introdução de novas tecnologias em todas as áreas de actividade da Administração do Porto de Luanda. Aqui devo salientar que a modernização do Porto de Luanda também está dependente da realização dos investimentos previstos no âmbito dos contratos de concessão dos seus terminais.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 219 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal