Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/05/2011 - A Crítica de Campo Grande Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Marun defende delação premiada para fraudes em casas populares


Durante entrevista concedida na última sexta-feira (13) no PLANURB, o secretário de Estado de Habitação e das Cidades Carlos Marun falou aos jornalistas sobre a recente denuncia de esquema para a aquisição da casa própria. Na oportunidade ele disse que vai propor a campanha da “Delação Premiada”.

De acordo com o secretário essa campanha vai fazer com que qualquer cidadão que seja procurado por um “falicitador” para participar de esquema na aquisição das casas da Agência de Habitação Popular (Agehab) e o denuncie, tenha preferência na conquista da sua casa.

Além da delação o denunciante deverá colaborar com a investigação policial para que todo o esquema seja desmontado. Além disto, deverá ser observada a legalidade. “O denunciante/colaborador terá que ter família, ser considerado de baixa renda e não poderá possuir casa própria”, esclareceu Marun. O secretário disse ainda que a “Delação Premiada” foi uma idéia que ele teve durante essa semana, que ele irá conversar com sua assessoria jurídica para verificar a legalidade dessa campanha. Em havendo possibilidade jurídica, vai convocar o Conselho Estadual das Cidades e propor a inclusão deste item entre os critérios de seleção. “O Concidades define os critérios locais de seleção e tenho a convicção de que vai concordar com esta proposta”.

A campanha se aprovada será colocada em prática não só na Capital, mas em todo o Mato Grosso do Sul. “A definição dos beneficiários fica a encargo de cada prefeitura. Apenas em Campo Grande e em Corumbá a Secretaria de Habitação atua nesta seleção. Caso, a Delação Premiada seja aprovada vou conversar com os municípios parceiros para que ela seja aplicada em todo o estado. Também será divulgada a forma como proceder para fazer a denuncia”.

Ainda segundo Marun esses casos do golpe da casa são recorrentes. Sempre aparecem esses “espertinhos” querendo se dar bem em cima da ingenuidade e da necessidade da população mais carente por habitação. “Mesmo com o constante alerta que fazemos junto aos órgãos de imprensa, casos como este denunciado nos últimos dias são recorrentes. Tanto que esse Celso Roberto Costa tem inúmeros processos e uma condenação devido a envolvimentos em outros golpes aplicados desde 2003 e que foram denunciados por mim”.

Quanto ao caso atual, o secretário informou que está acompanhando aos dois inquéritos, o do estelionato e o da extorsão, e que não viu motivos até agora para abrir inquérito administrativo na Agehab. “Até aqui são as palavras evidentemente doidivanas de um estelionatário. Se houver fato novo, vamos também apurar. Não acredito em envolvimento de funcionários, até porque nenhuma casa foi entregue e nada sinaliza neste sentido. As pessoas que moram nos nossos conjuntos são gente simples. A nossa equipe é formada por gente honrada, mas se houver alguma laranja podre no nosso meio vamos expremê-la”.

Armação Política - Ao final da entrevista Marun foi questionado sobre a suspeita de armação política e fez um desabafo. “Não acredito em estelionatário arrependido. Por que este Celso faria esta denúncia? Abriu mão até do seu emprego por nada? Tenho a convicção que tem alguém bancando tudo isto. Não estou acusando ninguém, nem mesmo membros de partidos adversários, até porque as armações políticas nem sempre são engendradas por adversários declarados.”, afirmou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 361 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal