Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/05/2011 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende acusado de falsificação de tonners e cartuchos de impressora em Londrina

Por: Alexandre Sanches e Juliana Leite


A Polícia Federal (PF) em Londrina prendeu, na manhã desta quinta-feira (12), em flagrante, Claudemir de Oliveira. Ele é acusado de participar de uma quadrilha especializada em falsificar cartuchos de impressora e tonners. Outras duas pessoas foram detidas para prestar esclarecimentos sobre o caso.

A prisão foi realizada em uma casa no Condomínio Residencial Colina Verde, na zona oeste de Londrina, onde encontraram uma grande quantidade de material falsificado, embalagens, até mesmo selos holográficos de marcas famosas. De acordo o delegado Elvis Secco, que comandou a operação, a mercadoria foi avaliada em aproximadamente US$ 1 milhão de dólares. "Eram dois andares e um depósito aos fundos com muita material", contou.

Secco comentou que uma pessoa leiga jamais descobriria que o produto era falsificado. "Só mesmo técnicos podem afirmar que o material não é original. A cópia é perfeita", afirmou. As duas pessoas detidas não tiveram os nomes divulgados. Um deles foi contrado há dois meses para transportar o produto e uma mulher prestava serviços de empregada doméstica. "Vamos ouvi-los e usar os depoimentos para compor o inquérito", disse.

Para não chamar a atenção, a quadrilha teria alugado uma casa no condomínio, que não possuia placa de identificação do estabelecimento. No local eram trabalhadas as falsificações e distribuição dos produtos. Os policiais investigam ainda o envolvimento de outras pessoas que, no momento do flagrante, não estavam no imóvel. "Nós vamos dar continuidade às investigações, sabemos que a quadrilha é grande e atua há mais de quatro anos no Estado", afirmou.

O delegado da PF disse que a investigação já era realizada há mais de 30 dias. Ele explicou que a quadrilha participava de licitações públicas no fornecimento dos materiais para impressora. "Eles usavam empresas falsas e ofereciam preço abaixo do mercado para ganhar as concorrências", contou. Uma das empresas que é investigada pela PF é a Nova Fenix, que tem concorrido nessas licitações há mais de três anos.

Conforme Secco, diversos órgãos públicos federais foram lesados nessas licitações. "Para se ter uma idéia, um dos compradores do material foi o Tribunal de Justiça do Piaui. A coisa não era fraca. A quadrilha participava de pregões de mais de R$ 200 mil", disse.

Em 1º de março, uma outra fábrica clandestina de tonners e cartuchos foi fechada pela Polícia Civil em Londrina. Três pessoas foram presas nessa ação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 384 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal