Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/05/2011 - Diário Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suspeito de aplicar golpes aparece morto em Itajaí

Polícia acredita que autor possa ser uma das suspostas vítimas.

"Vai dar golpe no diabo, safado". Eram esses os dizeres do bilhete deixado pelo autor dos tiros que mataram Kléber das Neves, 31 anos. O corpo foi encontrado ontem, dentro de um carro abandonado na zona rural de Itajaí. A vítima havia sido presa há três anos por suspeita de estelionato.

Por isso, a Central de Operações Policias (COP), que investiga o assassinato, acredita que o autor dos disparos seria uma das supostas vítimas de Neves.

- Por enquanto é só o que podemos revelar - diz o delegado Alan Pinheiro de Paula.

Eram por volta das 6h30min, quando moradores do Bairro São Roque avistaram o corpo de Neves dentro de Honda Civic com placas de Blumenau e chamaram a polícia. Uma moradora, que preferiu não se identificar, disse que não foram ouvidos tiros:

- Hoje de manhã quando abri a porta de casa, eu estranhei esse carro parado. Daí fui olhar e vi o corpo lá dentro, no banco de trás. Acho até que nem atiraram nele aqui, só deixaram o carro abandonado.

Neves era natural de Blumenau. Em fevereiro de 2008, ele foi detido em Florianópolis, sob suspeita de fazer parte da quadrilha que aplicava o golpe da nota preta. Na ação, os estelionatários se apresentavam às pessoas dizendo que eram de Brasília e que tinham cédulas com problemas de impressão.

Para que o dinheiro voltasse a ter valor bastava aplicar um líquido. A promessa era de que a vítima receberia cinco vezes mais do que pagou pelo dinheiro, que na verdade não existia. A quadrilha entregava notas verdadeiras às pessoas para que aplicassem o líquido e comprovassem que as cédulas tinham valor. Depois que a vítima pagava pelo dinheiro não recebia nada em troca.

No mesmo ano em que foi preso, Neves acabou sendo solto. Ele conseguiu um habeas corpus e respondia o processo em liberdade. A Polícia Civil trabalha na identificação das vítimas do golpe supostamente praticado por Neves. Com o levantamento em mão, o delegado acredita que será possível localizar o autor ou mandante do homicídio.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 737 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal