Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

11/05/2011 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Taxista pode ter sido vítima de novo golpe de Érica Passareli

Estudante de Direito mostrada em reportagem do "Fantástico" pode ter aplicado golpe no Sul de Minas.

Um taxista do Sul de Minas pode ter sido mais uma vítima de Érica Passareli, a mulher mais procurada pela polícia de Minas Gerais. Ela teria negociado a venda de uma casa com o profissional. Porém, depois de receber cerca de R$ 200 mil na conta dela como pagamento do imóvel, Érica desapareceu e não fez a transferência da escritura da casa, que fica no Centro de Ouro Fino.

No dia 1º de maio, o "Fantástico", da Rede Globo, exibiu uma reportagem sobre a estudante de Direito, que já teria praticado vários golpes no comércio de Belo Horizonte e até planejado o assassinato do pai, em agosto do ano passado, por causa de dinheiro. Ela também é investigada pelo crime de aliciamento de menores. Durante as investigações, a polícia descobriu que os pais dela aplicaram golpes durante 15 anos.

Em Ouro Fino, ela teria agido com o consentimento da mãe, Lúcia Passareli e da avó, Mara Passareli, que têm familiares no município.Toda a negociação da casa foi feita no ano passado, mas até o final de abril, o comprador conseguiu falar com a golpista. Só que Érica desapareceu após a reportagem exibida em rede nacional e o taxista Luiz Vicente começou a desconfiar.

Nesta semana, o promotor de Justiça de Ouro Fino, Mário Correia da Silva Filho, recebeu a documentação entregue pelo advogado do taxista, onde está comprovado que ele fez os depósitos em contas da estudante e que teria caído em um golpe de estelionato. O promotor diz que vai encaminhar a documentação para a Polícia Civil instaurar um inquérito policial e começar as investigações sobre o caso. Segundo ele, tudo indica que se trata de um golpe.

O taxista ainda não conseguiu recuperar o dinheiro investido e oficialmente não tem direito ao imóvel. Ele diz que gastou R$ 156 mil na negociação da compra da casa e outros R$ 6 mil na escritura do imóvel. O advogado dele entrou com um pedido na Justiça de sequestro do imóvel. Assim, ele não pode ser negociado até que o caso se resolva. A Polícia Civil informou que já instaurou um inquérito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 268 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal