Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

06/05/2011 - Correio do Brasil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Acusada de vender passagens aéreas falsas pede HC ao Supremo


O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), é o relator de Habeas Corpus (HC 108269) impetrado em favor de A.M.P.T. Ela é acusada da prática de estelionato contra turistas do Rio de Janeiro, pela suposta venda de passagens aéreas falsas ou inexistentes, juntamente com seu parceiro. A.M. alega no pedido estar sofrendo constrangimento ilegal devido à demora do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para julgar o HC impetrado naquela Corte.

Segundo o site da Polícia Civil do Rio de Janeiro, contra o casal existem 28 registros de envolvimento em crimes de estelionato, todos do mesmo tipo. Os dois teriam se passado por agenciadores de viagens e foram presos no momento em que supostamente negociavam passagens aéreas para duas vítimas.

De acordo com o HC, o pedido dirigido ao STJ foi protocolado em maio de 2010, constando, nos autos, parecer do Ministério Público Federal (MPF) de agosto de 2010. No entanto, “ultrapassados mais de 120 dias para a devida prestação jurisdicional, nada ocorreu “. Para a defesa, o ocorrido configura hipótese de constrangimento ilegal.

A acusada pede no STF que seja concedido o HC para que o pedido apresentado ao STJ seja submetido a imediato julgamento pela Sexta Turma do Tribunal. A defesa sustenta no pedido ser “inadmissível” que uma ação mandamental inserida no direito maior permaneça sem solução “por tão longo período [120 dias]”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 143 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal