Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

06/05/2011 - Correio da Bahia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulheres são presas acusadas de aplicar golpes em hotéis na Barra

Uma das suspeitas ainda será enquadrada na Lei Maria da Penha.

Três mulheres foram presas por estelionato na última quinta-feira (5) em Salvador, após passarem quatro meses hospedadas em uma pensão na Barra sem pagar. As suspeitas estão presas na carceragem da 9ª Delegacia, depois de terem sido ouvidas na 14ª Delegacia (Barra), responsável pelo caso. Uma delas, acusada de bater na avó, também foi enquadrada na lei Maria da Penha.

"Elas são pessoas que querem viver fora da realidade", diz a delegada plantonista Maria Izabel Garrido. Naturais de Salvador, as mulheres vivem de golpe em golpe, alugando apartamentos por temporada e dando calote em hotéis. "Quando a coisa apertava, elas ficavam na casa de uma tia na Paralela", diz a delegada.

A denúncia foi feita na 14ª Delegacia pela gerente do hotel Dom Quixote, assustada porque uma das acusadas, Luize Maruja Rosalez Blanco Ramos da Silva, estava batendo na avó, Joanita Bispo Blanco, e em uma sobrinha de 2 anos. Ela chamou a Polícia Militar, que conduziu todas as suspeitas para a delegacia. Também foram presas Aida Maria Rosa Bispo Blanco, mãe de Luize, e a irmã Mercedes Maruja Rosalez Blanco.

Na delegacia, a gerente do hotel também denunciou o golpe - para justificar a falta de pagamento, as irmãs diziam que estavam para receber uma pensão de R$ 25 mil no Canadá e que aguardavam somente a regulamentação de alguns documentos.

Duas outras vítimas dos golpes já reconheceram Luize e procuraram a 14ª Delegacia para fazer denúncia - uma mulher dona de um apartamento na avenida Miguel Burnier, na Barra, e um jovem que alugou para a família um imóvel no Morro do Gavazza e nunca recebeu o pagamento.

No quarto de Luize, a polícia encontrou vários objetos que suspeita ser produto de fraudes. A investigação continua e a delegacia continua procurando outras vítimas dos golpes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 192 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal