Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/08/2007 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presos dois acusados no ‘golpe do bilhete’


A Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) efetuou a prisão, na tarde de ontem, de um dupla de estelionatários que, nos últimos três meses, aplicou um golpe de, pelo menos, R$ 200 mil em Fortaleza. O golpe do ‘bilhete premiado’, como é conhecido, era praticado pelo ex-agricultor potiguar Francisco Carolino de Souza, 69 anos; e pelo comerciante matogrossense Argemiro Francisco de Souza, 54 anos. De acordo com o delegado Andrade Júnior, a dupla já atua em outras capitais no Nordeste e em Fortaleza contabiliza-se, no mínino, 20 vítimas, a maioria idosos.

A Polícia só conseguiu prender a dupla depois de vários dias de investigação, e após receber denúncias de que dois homens estariam aplicando o golpe no bairro da Aldeota.

Por volta das 11horas de ontem, na Rua Barbosa de Freitas, perto de um shopping, Carolino abordou uma vítima dizendo-se precisar encontrar um amigo que lhe daria uma quantia em dinheiro para voltar para casa. Nesse momento, Argemiro se aproxima identificando-se como fazendeiro e se oferecenco para ajudar.

Feita a abordagem à vítima, um dos estelionatários mostrou um falso bilhete premiado da loteria, que seria do Carolino, no valor de R$ 728 mil. O falso ganhador do prêmio oferece uma comissão para a vítima, caso ela o ajude a retirar o dinheiro. Mas para isso precisa de uma garantia: que a vítima saque uma quantia em dinheiro. O falso fazendeiro mostra a parte dele, na realidade, uma bolsa com uma nota verdadeira em cima e o restante papel picado. No caso da vítima de ontem, o saque como garantia seria no valor de R$ 5 mil.

Dado o golpe, a dupla geralmente oferece uma bolsa com papel para fazer a troca com o valor sacado pela vítima, que pode ser deixada em casa, na rua, num restaurante, enquando os golpistas fogem.

Antecedentes

Argemiro já esteve preso em Mato Grosso por estelionatário, enquanto Carolino já era indiciado por este crime. Agora, vão responder por este estelionato, podendo pegar de um a cinco anos de detenção. De acordo com Andrade Júnior, caso outras vítimas façam o reconhecimento da dupla, a pena poderá ser maior.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 502 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal