Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/08/2007 - Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mais de 57 milhões já foram vítimas de fraudes na internet

Por: Bárbara Renault


Crimes bancários e financeiros praticados na Internet surgiram há menos de cinco anos e já possuem números alarmantes. Uma estimativa da empresa de consultoria americana Gartner Group aponta que mais de 57 milhões de pessoas já podem ter sido vítimas da fraude. No Brasil, nos últimos dois anos, cerca de 40 mil casos foram registrados. As ocorrências de fraude por meio eletrônico no Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (Cert) cresceram 500% em um ano, segundo dados de 2005. O prejuízo estimado neste período foi de R$ 300 milhões.

A Divisão de Repressão a Crimes de Alta Tecnologia (Dicat) do Distrito Federal não costuma receber ocorrências dessa natureza. Mas investiga alguns tipos de mensagens eletrônicas fraudulentas para identificar os criminosos. O delegado Silvio Castro adverte que esse é um trabalho demorado e com pouco sucesso. Um dos principais entraves para encontrar os fraudadores é a forma como atuam. “Em geral, eles utilizam servidores do exterior para guardar os arquivos colhidos e os vírus que usam para infectar o computador”, explica.

No final do ano passado, a Dicat prendeu dois falsificadores eletrônicos no DF. Eles chegavam a faturar cerca de R$ 18 mil por mês. A dupla conseguia senhas de contas bancárias e informações de cartões de crédito por meio do phishing scam - emails fraudulentos em nome de órgãos e empresas solicitando informações sigilosas. Basta o internatuta clicar no link para que um programa espião - spywares - seja instalado. Por meio desses recursos, os estelionatários recebiam por mensagem eletrônica o conteúdo acessado pelo usuário no computador, inclusive os sigilosos.

Castro ressalta que a maioria dos vírus enviado por email visa colher dados que possam significar retorno financeiro e não somente afetar o desempenho da máquina. O delegado aconselha as pessoas a encararem o mundo virtual como o mundo real para evitarem o golpe. “Ninguém estampa na porta de casa um cartaz com CPF, RG conta bancária. Assim como ninguém fornece essas informações a qualquer um que toca a campanhia. Devemos ter esse mesmo zelo na internet”, finaliza.

Dicas para evitar o golpe:

- Verifique o rementente do email e o endereço das páginas eletrônicas. Evite acessar mensagens de desconhecidos e sites suspeitos;
- Duvide das mensagens com frases “clique aqui”. Normalmente, são por esses atalhos que o programa se instala;
- Mantenha um antivírus atualizado no computador;
- Não baixar ou executar arquivos não solicitados;
- Certifique por telefone ou pessoalmente com a empresa ou órgão a veracidade do email.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 12759 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal