Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

29/04/2011 - Diário do Grande ABC / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Vereadores são presos por suposta fraude


Vereadores que foram presos, cassados ou renunciaram ao cargo em Dourados (MS), em consequência de participação ativa no chamado escândalo "Farra das Propinas", no ano passado, voltaram hoje para prisão. Desta vez eles são acusados de envolvimento em um esquema de falsificação de holerites de funcionários "fantasmas" para obter empréstimos consignados, por causa dos juros baixos, variando entre 1,6% a 2,6% ao mês.

Eles foram identificados pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado(Gaeco), depois de quatro meses de investigações. Baseados em provas colhidas durante o período, os policias deflagraram a operação "Câmara Fechada", e lacraram a Câmara Municipal de Dourados, por ordem da Justiça. No local, foi apreendida grande quantidade de documentos, computadores e outros materiais comprovando o golpe.

Segundo informações do Ministério Público Estadual, os políticos acusados admitiam funcionários pagando no máximo R$ 1.200 por mês, com verba da Câmara Municipal. Os holerites dos contratados eram alterados através de falsificação, visando conseguir maiores empréstimos. O dinheiro era entregue aos ex-vereadores envolvidos no esquema.

Na manhã de hoje, foram presos os vereadores Sidlei Alves, ex-presidente da Câmara, e Humberto Teixeira Júnior, além do diretor financeiro da Casa, Amilton Salina, e o ex-assessor parlamentar Rodrigo Terra. Novas prisões deverão ocorrer durante o final da semana, conforme previsão do Gaeco.

A Câmara Municipal de Dourados distribuiu nota afirmando que não tem "qualquer envolvimento com o caso" e foi colocada à disposição para auxiliar o trabalho das autoridades. Os advogados dos acusados decidiram também emitir nota esclarecendo logo após tomarem conhecimento do processo investigativo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 181 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal