Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

30/04/2011 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude leva nome de empresário uberabense para o SPC

Por: Helena Cunha


Empresário do segmento de veículos passa por problemas com operadora de celular após receber contas de valores exorbitantes desde 2007. Dois anos depois teve o serviço cancelado e acreditou que esse caso chegaria ao fim. No entanto, recebeu essa semana correspondência comunicando que seu nome foi incluído no SPC/Serasa.

Há quatro anos, Vandeir Oliveira contratou uma empresa de telefonia celular para contas empresariais. No entanto, segundo o empresário, foi vítima de fraude de empresa terceirizada que, de posse dos seus documentos, contratou novas linhas de celular em outras cidades de Minas Gerais. A partir disso, contas no valor de R$180 mil começaram a chegar no endereço da empresa e logo Oliveira entrou em contato com a operadora através do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) para esclarecer a confusão.

Segundo o empresário, algum tempo depois, a companhia de celular reconheceu que Oliveira era vítima e encerrou as contas sem necessidade de pagamento. Após o prazo de fidelidade, o comerciante cancelou as linhas e imaginou que não enfrentaria problemas sobre o fato. Porém, Oliveira foi informado que seu nome está no SPC/Serasa. Revoltado, ele não consegue resolver a situação com a operadora e teme ser ainda mais prejudicado, já que depende do próprio nome para realizar os negócios que são a fonte de renda da família.

No Procon, a operadora está em 4º lugar no ranking das empresas que geraram mais atendimentos no órgão, totalizando 441 reclamações. Segundo a chefe do setor de atendimento ao consumidor do Procon, Elizabeth de Freitas, como o empresário já vem enfrentando problemas com a restrição do nome, o ideal é buscar judicialmente o reparo por danos materiais e morais. Mas, caso ele ainda queira resolver sem intenção de entrar na Justiça, ele pode procurar o Procon, que abrirá reclamação na esfera administrativa. A reportagem tentou entrar em contato com a operadora de telefonia celular, mas não teve êxito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 198 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal