Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

22/04/2011 - Jornale Curitiba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Executivo dos EUA é condenado por fraude de US$ 2,9 bi

Lee Farkas poderá pegar pena de prisão perpétua.

Lee Farkas, ex-presidente da companhia hipotecária americana Taylor Bean & Whitaker, foi condenado na terça-feira por 14 fraudes financeiras que totalizaram US$ 2,9 bilhões. Outros seis diretores da empresa testemunharam no caso contra Farkas. Os promotores acusaram Farkas de liderar o esquema de fraudes durante oito anos, que causou não só o fechamento da empresa em 2009 e a demissão de 2 mil funcionários, mas também colaborou para o fechamento do Colonial Bank.

O grupo também conseguiu uma aprovação inicial para empréstimo de US$ 550 mi por meio do pacote de ajuda aos bancos do governo americano durante a crise financeira de 2008. No entanto, investigadores e o FBI descobriram a fraude antes do dinheiro chegar ao Taylor Bean.

A sentença deverá ser anunciada no dia 1º de julho pelo juiz do caso, Leonie Brinkema - até lá o executivo segue preso. O empresário poderá ser condenado a prisão perpétua. Ainda cabe recurso e a defesa de Farkas está analisando se entrará ou não com o pedido.

De acordo com os promotores, as fraudes começaram em 2002, quando a Taylor Bean teria superfaturado sua principal conta com o Colonial Bank em milhões de dólares. Os executivos da Colonial concordaram em transferir dinheiro para contas da Taylor Bean no final de cada dia para evitar a geração de avisos, um processo conhecido como "varredura".

Como o rombo cresceu para mais de US$ 100 milhões a Taylor Bean, com alguns excecutivos do Colonial Bank passaram a vender centenas de milhões de hipotecas sobrevalorizadas ou que já haviam sido vendidas a outros investidores. Mais de US$ 1 bilhão desses papéis foram vendidos para o Colonial Bank.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 328 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal