Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

20/04/2011 - V News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Delegado do CRECI dá dicas para não cair no 'golpe da casa própria'


O golpe da casa própria já fez cinco vítimas em São José dos Campos. Juntas, elas perderam R$ 100 mil. O estelionatário está preso, mas o Conselho Regional de Corretores de Imóveis alerta: uma medida simples pode evitar cair no golpe.

O recibo tem a marca do banco e outras informações que dariam segurança ao negócio. As documentações tinham firmas reconhecidas. Tudo parecia dentro da normalidade, mas era falso.

Uma mulher, que prefere não se identificar, foi mais uma vítima do estelionatário preso nessa terça-feira (19) em São José dos Campos. Ela entregou a ele R$ 25 mil. O dinheiro era o sinal para a liberação de uma carta de crédito. “Eu agi errado, eu tentei encontrar todas as informações certas. Ele fala bem, ele conversa bem, se mostra amigo.”

O 5º Distrito Policial já tem o registro de cinco vítimas do mesmo golpe. “Confirmou-se que era um golpe, apareceram outras vítimas e seria interessante se mais pessoas que foram lesadas viessem até nós para darmos continuidade nessa investigação”, explica o delegado Mauro de Almeida.

O prejuízo das vítimas que serão defendidas pelo advogado Júlio César da Cunha é de quase R$ 100 mil. “Infelizmente, a principio se desconfia que o dinheiro roubado provavelmente não esteja no nome do estelionatário, mas a medida inicial a ser tomada é fazer o arresto dos bens, buscando tentativa de bloquear o dinheiro para futuramente entrarmos com uma ação de reparação desses valores.”.

De acordo com o boletim de ocorrência, para algumas vítimas o suspeito se passava por corretor de imóveis. O delegado do CRECI, o Conselho Regional de Corretores de Imóveis, checou e o nome dele não aparece no cadastro nacional da categoria.

Uma medida simples poderia evitar o prejuízo. “Oriento que todas as pessoas, quando for tratar com o corretor de imóveis, exija a apresentação da sua credencial do CRECI. Com esse documento constatando e se você tiver qualquer dúvida, entre em contato com a delegacia, temos o site, temos telefone, para que você se oriente e não caia num conto destes que depois gera um enorme prejuízo para as vítimas” orienta o delegado regional do CRECI, Denerval Melo.

A Caixa Econômica Federal não quis comentar o caso, mas em nota informou que está colaborando com a investigação da polícia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 396 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal