Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

15/04/2011 - Zero Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Caso Eliseu Santos: Homem preso por estelionato afirma ter repassado dinheiro para matadores

Por: José Luís Costa

Apenado estava depondo sobre outro crime quando afirmou ter participado do caso.

O relato de nova testemunha arrolada pelo Ministério Público provoca controvérsia entre advogados e promotores que atuam no caso Eliseu Santos. Em depoimento, ela afirmou ter intermediado a morte do ex-secretário de Saúde de Porto Alegre, repassando dinheiro de um tenente-coronel da Brigada Militar para os matadores.

Em um depoimento durante uma audiência judicial no Fórum Regional da Restinga, por um outro crime, o apenado pediu para falar sobre o Caso Eliseu. Ele afirmou que pegou R$ 15 mil na casa do oficial e entregou pessoalmente a Eliseu Pompeu Gomes, um dos matadores do secretário. Outros R$ 15 mil seriam pagos depois.

Enquanto o Ministério Público entende que o homem, preso por estelionato, pode se transformar em uma peça-chave para condenar os réus, os advogados de defesa sustentam que a versão é fantasiosa. O apenado tem condenações por aplicar golpes ao comprar carros usados e responde a pelo menos outros cinco processos pelo mesmo tipo de crime.

Segundo o apenado, o tenente-coronel seria um dos donos da empresa Reação em sociedade com Jorge Renato Ordoff de Melo. Os dois teriam arquitetado o sequestro do secretário que depois deveria ser morto em um sítio em Arroio dos Ratos.

O apenado disse que chegou a ser ameaçado pelo tenente-coronel dentro do Presídio Central. Em outro momento teria oferecido ao apenado R$ 8 mil para ele silenciar. Mais adiante diz que o oficial prometeu lhe dar R$ 1 mil semanais, mesma quantia que receberiam Eliseu Pompeu Gomes e outros dois acusados, para manter a versão de tentativa de roubo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 143 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal