Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

14/04/2011 - O Mirante Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos recenseadores recolheram questionários e fizeram perguntas

Duas mulheres e um homem estão a fazer-se passar por colaboradores do INE.

Duas mulheres e um homem estão a fingir ser recenseadores do Instituto Nacional de Estatística em Vila Franca de Xira e no Sobralinho. Recolheram questionários e fizeram mais perguntas. O objectivo, acredita a PSP, é estudar os hábitos dos moradores para preparar assaltos.

Os três indivíduos que estão a fazer-se passar por recenseadores do Instituto Nacional de Estatística (INE) no Sobralinho e Vila Franca de Xira ainda não foram localizados pela Polícia de Segurança Pública.

No Sobralinho duas mulheres, com idades entre os 20 e os 30 anos, estão a fingir ser recenseadoras e a recolher os questionários aos moradores aproveitando para colocar outras questões do foro pessoal a quem encontram. A PSP e os responsáveis municipais dos Censos 2011 estão preocupados e acreditam que se trata de um plano para estudar os hábitos dos moradores de forma a cometer assaltos no futuro.

“Bateram-me à porta, eu já tinha entregue os questionários a outra recenseadora e estranhei virem as duas com coletes semelhantes aos que se usam nos carros. Queriam saber em que mês ia de férias e se tinha alarme em casa. Achei as perguntas despropositadas e não respondi. Pedi a identificação e deram a volta à questão a dizer que estavam a estagiar. Depois fechei a porta”, conta a O MIRANTE Pedro Dias, residente no Sobralinho.

No seu prédio, próximo do centro da vila, todos os vizinhos receberam a visita das falsas recenseadoras. “Não pediram dinheiro, só queriam os questionários e fazer outras perguntas que, diziam, estavam em falta nos questionários, porque tinha havido um erro na impressão. Mas tiveram azar porque as verdadeiras recenseadoras já cá tinham passado uns dias antes”, refere outra moradora. Até ao momento desconhece-se quantas pessoas terão dado os questionários às duas mulheres.

A situação já levou a PSP à rua, que continua a investigar a situação. “Se os moradores suspeitarem de algo devem entrar em contacto com a polícia. É a melhor maneira de podermos actuar”, informa a O MIRANTE o subchefe da força policial, Nelson Amaral.

O delegado municipal do Censos 2011, João Pedro Baião, já tinha alertado para a situação. “Os questionários não têm informações importantes mas têm colunas onde se diz quanto tempo se demora a chegar ao trabalho e que tipo de transporte usa para chegar ao emprego. Isso pode ser perigoso”, alerta.

Segundo o responsável um dos moradores terá mesmo entregue os questionários em branco às duas mulheres porque “já os tinha enviado pela Internet”. Na cidade de Vila Franca de Xira também já foi detectado um falso recenseador, com uma forma de actuar semelhante. Em ambas as situações não terá sido pedido dinheiro aos moradores, embora vários residentes admitam que irão apresentar queixa na PSP.

“Deve sempre ser exigida aos recenseadores a documentação de prova e o seu cartão de identificação, se não estiver já em sítio visível. Além disso os recenseadores oficiais têm coletes reflectores específicos dos censos 2011 e pastas com o mesmo nome”, alerta João Baião. O MIRANTE entrou em contacto com o Instituto Nacional de Estatística para obter mais informações sobre esta situação mas nenhuma resposta nos foi enviada até ao fecho desta edição.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 473 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal