Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

13/04/2011 - Mogi News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso empresário abusa de garoto do Jardim Piatã

Por: Deize Batinga

Adolescente ficou dois anos longe dos pais porque falsário prometeu que ele se tornaria jogador de futebol.

Com o sonho de ser jogador de futebol profissional, um adolescente de apenas 14 anos foi enganado por um falso empresário do ramo. Ele foi levado de Mogi das Cruzes para São Paulo quando tinha 12 anos com a promessa de entrar para um time profissional. No entanto, em vez disso, longe da família, ele sofreu abusos sexuais e só conseguiu procurar a ajuda da polícia ontem, ao fugir do falsário.

O caso foi registrado no 1° DP, no Parque Monte Líbano, pelo delegado Boanerges Brás Mello. Em depoimento, o adolescente contou ao delegado que, quando tinha 12 anos, um homem de aproximadamente 54 anos, com o apelido de Barrigudo, esteve na casa dele, no Jardim Piatã I, com a promessa de levá-lo para fazer testes como jogador júnior em times de futebol profissional.

Para isso, o garoto foi morar com o falso empresário em uma pensão, na praça Marechal Deodoro, no bairro Santa Cecília, em São Paulo. Por quase dois anos, os pais do jogador não souberam o paradeiro dele. Preocupado, o pai chegou a registrar um boletim de ocorrência de desaparecimento.

Nesse tempo em que ficou fora de casa, o garoto contou que foi violentado diversas vezes pelo empresário. O mesmo, segundo ele, ainda ocorre com outros garotos que se encontram na mesma pensão da qual ele conseguiu fugir. Nesse tempo em que permaneceu sob a guarda de Barrigudo, o garoto contou que em nenhum momento participou de algum teste em clubes profissionais.

Cuidado

Para o delegado Mello, é importante que os pais fiquem atentos a situações como essa. "Essa história de levar a criança para ser jogador profissional é só pretexto para se aproximar das vítimas. Na maioria dos casos, essas pessoas (falsos empresários) só querem se aproveitar dos menores. É preciso que os pais sempre saibam com quem os filhos andam, em que lugar estão e, de preferência, acompanhem-os em tudo", orientou. O caso vai ser encaminhado para a Polícia Civil de São Paulo para ser investigado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 480 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal