Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

14/04/2011 - Monitor Mercantil Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

SEC descobre pequeno golpe de US$ 110 milhões em Massachusetts

Por: Nelson Priori


A Securities and Exchange Commission denunciou a Inofin Inc., com sede em Massachusetts e que atua em auto empréstimos subprime, além de três dos seus executivos por propaganda enganosa sobre as suas atividades de crédito e o desvio de milhões de dólares de investidores para seu benefício pessoal. A SEC também acusou dois agentes de vendas por atuarem como broker-dealers na oferta ilegal de venda de títulos da empresa que não estava registrada.

O regulador norte-americano acusa os executivos da Inofin, Michael Cuomo, Thomas Kevin Mann e Melissa George de terem captado ilegalmente pelo menos US$ 110 milhões de centenas de investidores em 25 estados e no Distrito de Colúmbia através de a venda de notas não registradas. Os investidores foram informados que a Inofin usaria o dinheiro para o financiamento a mutuários na base 20% e que teriam retorno de 9% a 15% . Mas sem o conhecimento dos investidores, a partir de 2004, um terço dos recursos dos investidores foram utilizados por Cuomo e Mann para abrir quatro concessionárias de automóveis usados e começar vários empreendimentos imobiliários, sendo os dois únicos beneficiários. Como a Inofin não está registrado junto à SEC para oferecer títulos aos investidores, os três executivos serão responsabilizados por sua má conduta.

Conforme o levantamento realizado, os dirigentes da companhia, entre 2006 e este ano, passaram a esconder dados sobre a verdadeira situação e não mostravam que o patrimônio estava negativo e que a deteriorização financeira não foi causada pelas retração nas suas atividades, mas por decisões de gestão, em 2007, 2008 e 2009, como a de vender alguns ativos, como a carteira de crédito automóvel com substancial desconto para resolver a crescente escassez de liquidez. Enquanto isso, continuaram a vender títulos, mostrando que se tratava de um negócio rentável e um bom investimento.

Além disso, a partir de 2006, os executivos cometerem fraude, pois, para conseguir a manutenção da licença para o financiamento de venda de veículos, começaram a apresentar falsas demonstrações financeiras à sua autoridade de licenciamento, a Divisão de Massachusetts de Bancos . A SEC acusa Cuomo, Mann e George de violar as disposições antifraude e o registo das leis federais de valores mobiliários, e procura com liminares civil, o retorno de ganhos ilícitos, acrescido de juros pré-julgamento e sanções pecuniárias.

David Affeldt e Thomas Kevin Keough ganharam mais de US$ 500 mil com a venda dos títulos não registrados do Inofin. Agora, por não serem broker-dealers registrados, são acusados de enriquecimento ilícito com as transações realizadas. O regulador busca através de liminares, a recuperação de ganhos ilícitos, acrescido de juros pré-julgamento e sanções pecuniárias. Nem Nancy Keough, esposa de Thomas, escapou, pois está sendo denunciada pois também foi beneficiada com o resultado das violações.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 160 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal