Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

09/04/2011 - O Liberal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia de Bebedouro indicia 17 por suposta fraude

Por: Aline Macário


A Polícia Civil de Bebedouro concluiu o inquérito que apurou um suposto esquema de fraude em licitações na Prefeitura daquela cidade. Ao todo, 17 pessoas foram indiciadas no inquérito. Os nomes não foram revelados pela Polícia porque o caso tramita sob sigilo.

O ex-secretário de Obras e Serviços Urbanos de Americana, Gelson Ginetti, que atuava na Comissão de Licitações e diretor do Departamento de Planejamento da Prefeitura de Bebedouro, chegou a ser preso, em maio do ano passado, acusado de participar do esquema de fraude.

Ele ficou cinco dias na cadeia daquela cidade. As prisões dele e de mais outros três agentes públicos da Prefeitura de Bebedouro ocorreram quando foi deflagrada a operação "Cartas Marcadas", desencadeada pelo MP (Ministério Público), Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e Polícia Civil de Bebedouro.

O advogado de Gelson, Hércules Piffer, disse que ainda não é possível dizer se ele está entre as pessoas indiciadas. Ele afastou a possibilidade de nova prisão do cliente e disse que o caso somente terá prosseguimento se o MP, a quem caberá analisar o relatório do inquérito, denunciar os envolvidos à Justiça.

Ele disse que não sabia se Gelson tomou conhecimento da finalização do inquérito. A reportagem não conseguiu contato com o ex-secretário, que voltou para Americana desde que foi exonerado das funções que exercia na Prefeitura de Bebedouro.

Após quase um ano de investigações, a Delegacia Seccional de Bebedouro informou que o trabalho foi concluído. A demora ocorreu porque tiveram que ser transcritas todas as gravações telefônicas coletadas com autorização da Justiça e que conteriam indícios da fraude.

O delegado seccional de Bebedouro, José Eduardo Vasconcelos, frisou que o inquérito ultrapassou a casa das nove mil laudas e que o relatório final foi redigido em 53 laudas.

"A Polícia Civil cumpriu e vem tentando cumprir rigorosamente sua árdua missão constitucional e, agora, deverá aguardar um posicionamento jurídico do Ministério Público", afirmou. O MP ainda poderá analisar se teria ocorrido participação do prefeito de Bebedouro, João Batista Bianchini (PV), no suposto esquema.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 346 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal