Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/03/2006 - Jornal O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Empresário é preso

Por: Daniela Nogueira


Um movimento diferente do habitual atraiu a atenção de centenas de pessoas que passavam pela avenida Miguel Dias, no bairro Água Fria, na manhã de ontem. Delegados e agentes da Polícia Federal (PF) apreenderam os dez veículos estacionados em frente à concessionária Daniel Car, dando prosseguimento à Operação Dublê. Dentre os veículos, havia Fiat Palio, Gol, Saveiro, Fiat Mille, Celta e Golf. Um mandado de busca e apreensão expedido pelo juiz Danilo Fontenelle Sampaio autorizou a entrada dos policiais na loja e as apreensões.

Segundo as investigações rastreadas pela PF, o proprietário da loja, Daniel Rebouças Oliveira, seria uma espécie de braço direito de um dos líderes da quadrilha de clonadores de cartão, o estelionatário Luiz Mario Alves Bezerra. De acordo com a PF, Daniel Rebouças utilizava a concessionária como fachada para ações da organização criminosa. Os veículos apreendidos teriam sidos adquiridos com dinheiro desviado de correntistas vítimas do golpe aplicado pela quadrilha via Internet.

Durante a operação, muitos curiosos, principalmente funcionários de estabelecimentos comerciais próximos à concessionária, reuniram-se para colher informações sobre a movimentação incomum. Mas ninguém quis comentar o assunto nem falar sobre o proprietário, que há três anos atuava no local.

No momento da apreensão, o escritório da concessionária estava fechado e não havia nenhum funcionário no local. O dono havia sido preso às 6 horas em sua residência. Para abrir as portas dos carros, os agentes da PF solicitaram o serviço de um chaveiro. Além disso, nenhum dos veículos estava abastecido e os policiais tiveram de fazê-lo. O combustível de um dos automóveis, porém, não foi suficiente para percorrer o caminho total até a sede da Superintendência da PF, onde os carros devem ficar. Na avenida Murilo Borges, o combustível do Celta acabou e todos os demais veículos tiveram de parar e esperar que o veículo fosse abastecido. Depois, a fila de carros, dentre os quais duas Frontier da PF, seguiu à sede chamando a atenção de todos à volta.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 883 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal