Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

30/03/2011 - Fatima News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulher cai no golpe do bilhete premiado e perde R$ 1 mil


Uma mulher de 62 anos foi vítima do golpe do bilhete premiado e acabou sendo lesada em R$ 1 mil na tarde desta terça-feira. Ela foi abordada por um sujeito, que disse ter sido premiado na Mega-Sena e que precisaria de um dinheiro como garantia para repartir o prêmio com a vítima do estelionato.

No registro do boletim de ocorrência, a mulher caminhava a pé pela Rua José Antônio, no centro de Campo Grande, quando foi abordada por um homem que se identificou como Edimar Machado Marinho, com idade entre 50 e 60 anos, e disse ter sido premiado na Mega-Sena, em aposta dividida com outra pessoa, identificada como Turco.

Durante a conversa entre os dois, um casal de aproximadamente 40 anos, bem vestidos, se aproximou e disseram que iriam ajudar Edimar a resgatar o prêmio. Os quatro foram até uma lotérica e o homem confirmou que os números sorteados eram do bilhete de Edimar.

Neste momento, o suposto ganhador disse não ter nenhum documento que comprovasse sua identidade, mas o casal e a mulher vítima de estelionato foram com ele até uma agência da Caixa Econômica Federal para sacar o prêmio.

Em troca da ajuda, Edimar pediu uma garantia em dinheiro, para poder confiar na vítima e no casal. O homem do casal saiu e depois de 20 minutos, retornou com um envelope. Sem mostrar o conteúdo, ele disse que havia R$ 35 mil no envelope.

A vítima do estelionato sacou R$ 1 mil em uma agência do Banco do Brasil, mas ao apresentar para Edimar, o golpista disse que era muito pouco. No entanto, ela tentou sacar mais dinheiro em uma agência na Avenida Eduardo Elias Zahran. Como não conseguiu, a mulher do casal ofereceu o empréstimo de R$ 10 mil, que seria entregue em um local escolhido por ela.

Ao chegar ao local, a mulher não encontrou o casal. Ela já havia entregue os R$ 1 mil para o golpista.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 226 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal