Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

27/03/2011 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Interpol será acionada para localizar chefe de quadrilha que agia no PR

Chefe da quadrilha é ex-deputado federal de Minas Gerais.

A Polícia Civil do Paraná vai acionar a Interpol - que é uma organização internacional para investigações criminais - para localizar o ex-deputado federal mineiro, Francisco Sales Dias Horta, acusado de chefiar uma quadrilha que contrabandeava armações de óculos da China e as vendias em Minas Gerias, Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

A Operação 'Ilusão de Óptica' foi deflagrada pela Polícia Civil do Paraná, com apoio das polícias de São Paulo e de Minas Gerais, e prendeu 13 pessoas, na sexta-feira (18), em Paranavaí, no Noroeste do Paraná, em Curitiba e em Belo Horizonte. Outras dez pessoas estão foragidas. A quadrilha agia há 10 anos contrabandeando óculos da China por R$ 0,41 e revendendo a mercadoria por até R$ 500. As lojas que participavam do esquema adulteravam notas fiscais para legalizar os produtos.Depois mais duas pessoas suspeitas de envolvimento com a quadrilha foram detidas.

Conforme informações da polícia, os produtos entravam no Brasil via Paraguai. O golpe dado pelo grupo lesou os cofres públicos em R$ 50 milhões. Durante a operação a polícia apreendeu na casa dos envolvidos, 100 mil óculos, um fuzil 762, quatro granadas e mais revólveres, pistolas, munição, computadores, documentos de envio de dinheiro para o exterior, uma apostila que ensina técnicas de lavagem de dinheiro e R$ 34 mil.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, o chefe da quadrilha Francisco Sales Dias Horta pode estar escondido na China. A polícia chegou até esta suspeita a partir de depoimentos de familiares de Horta presos durante a operação.

Todos os envolvidos serão indiciados por receptação de carga de origem ilícita, formação de quadrilha, falsificação de documentos público e particular, lavagem de dinheiro, estelionato, sonegação fiscal, ameaça, corrupção, adulteração e comercialização de produtos nocivos à saúde, comunicação falsa de crime, apropriação indébita e fraude previdenciária.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 162 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal