Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/03/2011 - 180 Graus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsa advogada aplica golpe de mais de R$ 300 mil no PI

Rosana Laje Ligero é acusada de estelionato e até furto de talões de cheques. Está foragida


Uma mulher que se apresentava como advogada aplicou vários golpes financeiros na região de São Raimundo Nonato. Rosana Laje Ligero (como se apresentava) tinha escritório comercial no centro de São Raimundo Nonato e se apresentava como assessora do prefeito de Coronel José Dias, da RJ Construções e Serviços Imobiliários e da Associação dos Pequenos Produtores do Povoado Lagoado do município de Anísio de Abreu.

Rosana Laje residia e trabalhava em São Raimundo Nonato há 1 ano e 9 meses, tempo esse para ficar conhecida na região e conseguir bastante crédito em estabelecimentos comerciais e empresários.

Em dezembro de 2010 a suposta advogada começou a “trocar” cheques da Associação dos Pequenos Produtores do Povoado Lagoado e falava que o dinheiro era para uma suposta contrapartida para um projeto do Ministério da Cultura. Dias seguintes vários cheques da RJ Construtora e Serviços Imobiliários foram usados para a compra de roupas, aparelhos eletrônicos, jóias e até terrenos no município de São Raimundo Nonato pela suposta advogada.

Em janeiro de 2011 a suposta advogada foi até a agencia dos Correios que também funciona como representante do Bradesco no município com 2 pessoas, aonde foram criadas 2 contas correntes com limites especiais, esses estourados dias seguintes com várias folhas de cheques adquiridas. Uma das vitimas é a domestica da residência de Rosana Laje e a outra é um jovem do povoado Sitío do Mocó do municipio de Coronel José Dias.

ASSOCIAÇÃO DOS PEQUENOS PRODUTORES DO POVOADO LAGOADO

A associação criada em 2003 teve ajuda da suposta advogada em palestras e trabalhos no município de Anísio de Abreu. Segundo o presidente da associação Rosana Laje comunicou que iria enviar um projeto para o Ministério da Cultura e prometeu conseguir uma verba de aproximadamente R$ 150 mil reais em um projeto que iria promover melhorias para o grupo.

Segundo o presidente, a suposta advogada após alguns dias falou que o projeto foi aprovado, mas para a verba ser liberada a conta da associação precisaria ter um valor para contrapartida. Foi ai que Rosana Laje teve acesso há varias folhas de cheques da associação e iniciou repassar e “trocar” cheques em comerciantes e empresários de toda região.

Realmente foi enviado e aprovado o projeto pelo Ministério da Cultura, que segundo o próprio site do Ministério já foi liberado a 1º parcela.

Rosana Laje também adquiriu um veículo modelo Fiesta parcelado em 60X de R$1000,00 no nome do presidente da associação. –“Minha sorte que um dia antes dela ir consegui tomar o carro dela, mas não sei o que fazer para pagar a divida”, fala o presidente da associação que vive da roça em que trabalha.

RJ CONSTRUÇÕES E SERVIÇOS IMOBILIARIOS

Sem sede própria ou informações sobre a verdadeira origem da empresa, mais de 20 cheques dessa empresa estão nas mãos de empresários de São Raimundo Nonato, valores chegam a R$ 80 mil reais.

-“Após várias buscas, descobri que o dono da empresa é Raimundo Sousa Silva, um jovem do povoado Sitío do Mocó da região de Coronel José Dias, que ganhou de uma mulher R$ 200 reais para emprestar seus documentos e assinar vários papeis”, relata uma das vitimas.

DOMÉSTICA

A empregada doméstica da residência de Rosana Laje abriu em janeiro de 2011 uma conta especial no banco Bradesco com a promessa de um aumento de salário e pagamentos com bônus a doméstica foi iludida a sacar todo o limite especial da conta e várias folhas de cheques. Um dos cheques da doméstica que ganhava cerca de R$ 300,00 é de R$ 13.300,00.

A doméstica relatou que nunca assinou nenhuma das folhas e não acredita ainda que foi vitima de um golpe.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 816 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: Marcelo Souza - 16/08/2011 16:53

Em Serrana - SP também foi aplicado golpes por Rosana Lage Ligero, aonde a maioria dos casos foram resolvidos, por que descobriram o enderecao da mesma em Altinopolis - SP. Aonde conheceu um moco sendo semi analfabeto da cidade de Sao Raimundo Nonato, no qual o mesmo trabalhava de cortador de cana, ela usou o mesmo e foi para cidade natal deste coitado aonde aplicou mais um dos seus golpes. E ainda sendo os primeiros golpes comecou em Sao Paulo - SP ( capital ).



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal