Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

23/03/2011 - ES Hoje Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário que aplicava golpes em Jacaraípe é preso em cartório

Por: Dóris Fernandes

O acusado vendia o mesmo terreno a mais de uma pessoa com procuração falsificada do proprietário do lote.

Na manhã desta quarta-feira (23), o vigilante Jamacyr Simões Júnior, 37, foi detido acusado de estelionato e falsificação de documento público. A prisão, em flagrante, ocorreu em um Cartório na Serra, na hora em que fechava a venda de um terreno sem a autorização do dono. O homem foi preso pela equipe de investigadores da Delegacia de Polícia de Jacaraípe (DPJ).

"Ele foi preso no cartório com recibo de compra e venda de imóvel, a Certidão Negativa e Certidão de Ônus do terreno e a procuração falsificada da proprietária. Ele fazia a procuração em uma lan house próximo à sua casa", disse o investigador Cláudio Rogério Souza.

À polícia, o acusado declarou que tomou conhecimento que o lote 11,quadra 81, no bairro São Francisco, em Jacaraípe, encotrava-se vazio porque morava nas proximidades. Sabendo disso, ele foi a Prefeitura do município para retirar a Certidão Negativa do lote, que é gratis e é emitida na hora. Com a certidão, o vigilante se dirigiu ao Cartório Elizabete para pegar a Certidão de Ônus do terreno, pagando por isso R$ 33,00.

Uma das vítimas, Thalita Bremenkamp Cunha Lima, dona do terremo, registrou um boletm de ocorrência no dia 10 de fevereiro. Ela informou à polícia que o lote não estava a venda. E, teria tomado conhecimento sobre a comercialização porque várias pessoas ligaram buscando informações.

Quem ficou no prejuízo foi Miqueias dos Santos de Souza. Ele pagou, em espécie, ao acusado R$ 3 mil pela compra do lote. O restante seria pago em 33 parcelas de R$ R$ 300,00, somando um total de R$ 7 mil.

"Essa tática era uma forma de garantir a confiança das vítimas. A pessoa pagava o valor da entrada, acreditando que o vigilante voltaria para receber o restante. Isso não acontecia porque ele pegava o dinheiro da entrada e sumia", destacou o investigador.

A terceira vítima, Vagner Martins dos Anjos quase caiu no golpe. A negociação foi interrompida por policiais que estavam de tocaia no cartório observando-o. A pouco mais de um mês, o acusado vinha sendo investigado. Após as denúncias confirmadas, os cartórios foram avisados do golpe.

O golpista foi levado para o Centro de Triagem de Presos de Viana (CTP) no início da tarde desta terça. Ele responderá pelo crime de estelionato e falsificação de documentos públicos. O crime prevê detenção de quatro a 12 anos de reclusão. Um fato que chama a atenção é que Simões é reincidente ao crime de estelionato. Em 2003 foi pego pela Delegacia de Defraudações (Defa).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 584 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal