Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

15/03/2011 - iOnline Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

SEF. Inspectores surpreendem rede de casamentos brancos

Dois advogados estagiários são os principais arguidos de rede que falsificava processos de legalização de imigrantes.

O Serviço de Estrangeiros Fronteiras (SEF) deteve seis suspeitos, dois dos quais ficaram em prisão preventiva, por suspeita de pertencerem a uma organização criminosa que se dedicava à realização de casamentos fictícios, também conhecidos por casamentos brancos, assim como às actividades de falsificação de documentos para cidadãos estrangeiros. Os casamentos de conveniência eram celebrados para legalizar a presença de imigrantes ilegais no país.

Os inspectores executaram 22 mandados judiciais, que determinaram a detenção de sete pessoas, a realização de 11 buscas a casas e duas a empresas. A operação, enquadrada numa investigação iniciada há vários meses, teve por objectivo surpreender uma organização criminosa liderada por dois cidadãos portugueses, advogados estagiários, e um estrangeiro.

Casas Seguras Esta associação contava com a colaboração de uma rede de apoio de passadores, falsificadores e angariadores, nacionais e estrangeiros, com tarefas perfeitamente definidas que utilizavam três empresas e várias casas de passagem, as chamadas "casas seguras". Estas instalações serviam para dar apoio à entrada, a permanência e trânsito ilegal de cidadãos estrangeiros em território nacional.

Nas casas de passagem da organização foram apanhados oito cidadãos estrangeiros em situação ilegal no país. Dois imigrantes foram detidos, um por falsificação ou contrafacção de documento e pela posse e uso de bilhete de identidade português falso e o outro pela existência de uma medida cautelar.

Preço da legalização Não se pode dizer que os processos de legalização fossem baratos. Cada imigrante pagava à rede por cada "pacote de legalização", ou seja, de documentação falsa, montantes que podiam atingir no total mais de seis mil euros.

O SEF acredita que o universo dos clientes da organização criminosa ascenderá a centenas de cidadãos estrangeiros. Os estrangeiros que recorriam a esta rede procuravam legalizar-se com títulos de residência comunitários ou renovar fraudulentamente os já obtidos em Portugal.

A operação "Carnaval", como lhe chamou o SEF, envolveu sessenta operacionais do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras. Para além dos seis detidos foram igualmente constituídas como arguidas três empresas e ainda uma cidadã nacional, por se acreditar que possam fazer parte da mesma rede criminosa.

Entre as provas apreendidas, o SEF enumera documentos originais, fotocópias de documentos, passaportes, bilhetes de identidade, contratos de trabalho e recibos de remuneração falsos das empresas já indiciadas. Os inspectores também recolheram declarações da Segurança Social e das Finanças e atestados de residência falsos. Foi também confiscado equipamento de suporte informático e de telecomunicações, computadores, pen-drives e telemóveis que terão sido utilizados pela organização.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 165 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal