Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

09/03/2011 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Começou maior julgamento de ganhos bolsistas ilegais nos EUA


O fundador de um fundo de investimento norte-americano, que geriu milhares de milhões de dólares, foi acusado hoje de ganhos ilegais, graças a informação privilegiada obtida junto de amigos em empresas cotadas, noticiou a agência AP.

O julgamento do fundador do Galleon Group, Raj Rajaratnam, já foi considerado pelo governo dos Estados Unidos como o maior julgamento de informação privilegiada relacionada com 'hedge funds' (fundos de investimento agressivos e de acesso limitado).

O procurador Jonathan Streeter afirmou ao júri, na sua intervenção inicial, que "ganância e corrupção - é disto que este caso trata".

Raj Rajaratnam negociou com base em informação secreta "uma vez, e outra e outra ainda" entre 2003 e 2009, enquanto geria uma conjunto de 'hedge funds' na sua empresa nova-iorquina, a Galleon.

O julgamento ocorre mais de um ano depois de os procuradores terem anunciado a intensificação dos esforços para erradicar a corrupção em Wall Street, com o recurso inédito a uma utilização generalizada de gravações de conversas telefónicas entre empregados de empresas cotadas e na gestora de 'hedge funds'.

Muito frequentemente, salientam, estes telefonemas revelaram o fornecimento de informação privilegiada.

Natural do Sri Lanka, Rajaratnam declarou-se inocente de fraude com valores bolsistas e conspiração para cometer fraudes com valores bolsistas.

O fundador da Galleon foi libertado com uma fiança de cem milhões de dólares (72 milhões de euros), depois da sua detenção em Outubro de 2008.

Streeter anunciou aos jurados que iriam ouvir Rajaratnam, em conversas gravadas secretamente, a falar sobre negócios baseados no acesso privilegiado a informação sobre empresas.

O procurador adiantou que uma das chamadas ocorreu com outros dirigentes de fundos de investimento um dia depois de um dirigente da Goldman Sachs lhe revelar, em Outubro de 2008, que a empresa ia perder dinheiro pela primeira vez desde que estava cotada.

Streeter adiantou que os investidores em Wall Street esperavam que, pelo contrário, a Goldman Sachs apresentasse lucros no auge da crise económica.

Ao vender todas as suas acções da Goldman Sachs, graças àquela informação, prosseguiu o procurador, Rajaratnam ganhou milhões de dólares.

Um mês antes, ganhara um milhão de dólares quando o mesmo dirigente da Goldman Sachs, Rajat Gupta, lhe revelar que a empresa recebera uma oferta do fundo do multimilionário Warren Buffett, o Berkshire Hathaway, no montante de cinco mil milhões de dólares.

Gupta não foi acusado criminalmente, mas está acusado em termos civis pela autoridade do mercado de capitais dos Estados Unidos, a SEC.

Streeter acrescentou também que os jurados ouvirão depoimentos de várias das 19 pessoas que se confessaram culpadas no processo, que resultou em mais de duas dúzias de detenções, além de irem ainda ver os registos dos telefonemas e das operações bolsistas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 187 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal