Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/03/2011 - Gaz Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Comdica investiga denúncia de estelionato

Ofício pedindo ajuda a susposta paciente estava circulando pelo comércio e empresas da cidade.

A partir de denúncia levantada na Câmara Municipal de Vereadores, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Venâncio Aires (Comdica) investiga a origem de documento que circula no comércio e empresas do município, com suposto carimbo do Conselho e brasão do município. O ofício pede ajuda a uma suposta paciente infantil de nome Camila Moura Paim. A menina seria portadora de paralisia cerebral e precisaria de uma medicação de uso contínuo. O documento agradece a colaboração das doações, em dinheiro, em nome de Lucia Moura Paim, suposta mãe da paciente.

Apresentado pela primeira vez pelo vereador do PTB, Marcolino Coutinho, em sessão do Legislativo da última quarta-feira, 09, a presidente do Comdica, Deizimara Souza, buscou informações sobre o assunto. Com falsificação grotesca do brasão oficial do município e apresentando carimbo do Comdica diferente daquele utilizado em Venâncio Aires, Deizimara Souza revela não ter dúvidas se tratar de um golpe. “Buscamos informações sobre essa paciente ou sua mãe e nada encontramos nos registros municipais. Por isso, se é que ela existe, provavelmente nem seja moradora de Venâncio Aires. Além disso, descobrimos o seu nome em matérias jornalísticas do município de Bagé, onde a mulher teria aplicado o mesmo golpe e lesado dezenas de empresários daquela cidade”, destaca.

A secretária municipal do Desenvolvimento Social, Ana Cláudia do Amaral Teixeira, garante que o documento não partiu de nenhum serviço público municipal. “A Administração Municipal não pede e nem elabora documentos solicitando auxílio em dinheiro. Se de fato existe esta menina e, realmente está precisando de auxílio para tratamento de saúde, existem formas administrativas legais para que o paciente receba a medicação. Isto pode ser feito junto à rede municipal de saúde, junto ao Estado ou até mesmo buscando auxílio e amparo judicial”, esclarece Ana Cláudia.

Deizimara Souza lamenta não ter sido procurada antes para esclarecer o mal entendido. “Estamos sempre à disposição para esclarecer os vereadores ou qualquer cidadão sobre a atuação e os encaminhamentos do Comdica. Podíamos evitar que mais pessoas fossem lesadas se esse documento nos fosse apresentado antes”, relata. O prefeito Airton Artus acrescenta o cuidado que deve haver antes de encaminhar denúncias, pois podem atingir funcionários honestos e prejudicar pessoas sem qualquer base verídica. A presidente do Comdica, de posse de cópia do documento, registrou ocorrência policial nessa quinta-feira, 10, e comunicou ao Conselho Estadual a denúncia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 233 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal